Vitrine Online, a melhor informação !

FÁBIO BELLO FAZ A MAIOR REFORMA NO GABINETE DO SEU GOVERNO; PAULO SASAKI SEGUE DISCRETO SUA TRAJETÓRIA

mudança de fabio bello

O prefeito Fábio Bello realizou esta semana a maior reforma em seu Gabinete, desde que tomou posse em caráter definitivo no dia 3 de outubro de 2014, por decisão do Tribunal Superior Eleitoral, e a menos de seis meses das eleições no dia 2 de outubro. Tanto a lógica quanto o objetivo dessa iniciativa são obscuros tanto para a sociedade ibiunense e talvez até mesmo para integrantes de seu secretariado.

MEXIDA GERAL

Recentemente, o prefeito havia chamado de volta César Augusto da Silva Fernando, o Curió, que havia sido chefe de seu Gabinete e agora responde pela Secretaria de Governo. Logo após, dois secretários – Reginaldo Ribeiro, da Saúde, e Nelson Nogueira Júnior, da Habitação – deixaram seus cargos, supostamente para disputar uma vaga na Câmara Municipal.

O “Imprensa Oficial” de hoje traz muitas novidades, sugerindo que o quadro de secretariado do atual governo municipal têm competências polivalentes. Rafael de Cassia Cerqueira, homem de confiança de Bello, já foi seu secretário de Governo, duas vezes nomeado para a pasta de Cultura e Turismo, agora ocupa a Secretaria de Desenvolvimento Urbano.

Ulisses Levi Rocha Pessoa, que ocupava a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, assumiu a Administração no lugar de Renê Aparecido da Silva que, por sua vez, foi transferido para a Secretaria da Cultura e Turismo. Para a Secretaria da Habitação foi nomeado o assessor do prefeito Júlio Sérgio da Silva. O secretário de Negócios Jurídicos, Otávio Augusto Bueno Tedokon, foi transferido para a Procuradoria Geral e, em seu lugar, assumiu o advogado Jessé Romero Almeida, que veio convidado da prefeitura de Mairinque.

Os reflexos dessas mudanças no atendimento às demandas da população deverão ser sentidos imediatamente porque os processos vão mudar de mãos e de cabeças pensantes. Os secretários, em primeiro lugar, deverão tomar pé da situação para poderem agir.

Todas essas decisões do chefe do Executivo não chamam a atenção para si, mas deverão sustentar exatamente isso: Bello está em intensa campanha política e utilizando todos os instrumentos para se transformar em um ator heroico, exibindo obras, distribuindo milhares de jornais para, à guisa de prestação de contas, influenciar a mente da população sobretudo na área rural.

MARCOS POLÍTICOS

Há três instrumentos, por meio dos quais pretende atingir os mais altos níveis de prestígio público: pretende inaugurar, até o dia 30 de junho [prazo máximo permitido pela legislação eleitoral] as três obras já iniciadas que já poderão ser consideradas as mais vistosas de sua administração: um bulevar na rua Angelino Falci, um projeto paisagístico na entrada da cidade [para quem vem de São Paulo], que deverá ser marcante, segundo apuramos, e a reforma do Posto de Saúde Central na avenida São Sebastião.

Essas obras deverão ser lançadas com muitos fogos, talvez banda musical e discursos inflamados do prefeito visando sua consagração política.

PAULO SASAKI

Enquanto toda essa movimentação orquestrada por Bello segue sua trajetória, outra figura política se mantém no mais absoluto anonimato comportamental: o vereador Paulo Sasaki (PTB), presidente da Câmara Municipal, com forte e antigas ligações com Fábio Bello.

paulo sasakiSasaki (foto) deu ao prefeito um presente de valor inestimável: a aprovação de um projeto de lei que tornou uma iniciativa ilegal [a contratação sem aprovação do Legislativo de uma empresa para explorar o serviço de estacionamento pago na cidade] em legal e ainda mais, com efeito retroativo ao dia 8 de dezembro do ano passado. Um fato até hoje mal digerido tanto do ponto de vista ético quanto moral, que ficará inscrito na história do Legislativo ibiunense.

Em uma das mais recentes pesquisas de tendências eleitorais, Paulo Sasaki aparece em primeiro lugar, acima, portanto, de Fábio Bello, e esse fato, neste momento, merece a reflexão de todos os ibiunenses que amam de fato a cidade e estão preocupados com o seu futuro. Cabe lembrar, e, nesse caso é como chover no molhado, que o município de Ibiúna se encontra num estado lastimável em todos os setores que envolvem a administração pública. A sensação de que “a cidade parou no tempo” é um lugar comum nas conversas da população. (Carlos Rossini)

 

Comentários