EXCLUSIVO – PREFEITO DE IBIÚNA ROMPE CONTRATO COM COOPERATIVA DOS PERUEIROS; NESTA 2ª-FEIRA, OS ALUNOS PODEM FICAR SEM TRANSPORTE

nova fotoDurante toda a semana finda, não houve aula na rede municipal de ensino em Ibiúna. Em vez disso, foi realizado o 1º Seminário Municipal de Educação. O último evento semanal, na sexta-feira (13), foi realizado na E.M. Elídio Mantovani: a mesa-redonda “Novos rumos para a Educação”.

Cerca de duas horas depois de concluída essa atividade, por volta das 18 horas, a Cooperativa de Transporte São Paulo – Cootrasp recebia, via e-mail, uma notificação em que o prefeito Fábio Bello (PMDB) rompia o contrato de prestação de serviço de transporte escolar que vinha sendo cumprido por 116 cooperados desde 2015, sendo que o prazo contratual expira no dia 25 de julho próximo.

A notificação assinada apenas pelo secretário de Administração da prefeitura, Ulisses Levi Rocha Pessoa, avisava ainda que “fica V.Sa. ciente de que deverá paralisar os serviços a partir do dia 16 de maio de 2016”.

plateia

Na manhã do sábado (14) enquanto Fábio Bello – junto com sua equipe de governo – aguardava desde às 10 horas a chegada dos perueiros chamados para uma reunião no Centro Olímpico, a fim de anunciar a nova contratada, outra reunião se realizava em um salão não muito distante dali entre os cooperados e o presidente da Cootrasp, Antonio Aparecido Cardoso.

Neste encontro, em face da decisão tomada pelo prefeito, os cooperados decidiram paralisar o serviço de transporte, o que significa, na prática, que as crianças da rede municipal de ensino ficarão sem transporte nesta segunda-feira. Essa conclusão decorre do fato de o presidente da nova cooperativa contratada, Miguel Ferreira, denominada Cooper Escotrans Transporte Escolar – Cooperativa de Trabalho dos Condutores de Escolares de Embu das Artes e Região, ter declarado à vitrine online que contaria com os mesmos perueiros que integram a Cootrasp para a prestação do serviço.

Miguel [estava acompanhado do advogado da cooperativa, Felipe Pereira da Silva], tendo em vista que um número inexpressivo de perueiros compareceu à reunião – e não se viu nenhuma perua em frente ao Centro Olímpico –, disse que sua equipe iria de casa em casa desses profissionais no sábado e hoje domingo (15), para fazer um chamado a fim de que trabalhem normalmente amanhã.

MANDADO DE SEGURANÇA

toninho

Considerando a decisão do prefeito “ilegal”, já que a contratação da Cooper Escotrans seria pelo regime emergencial durante a vigência de contrato da Cootrasp, que venceu a licitação em julho de 2015, o presidente da entidade, Antonio Aparecido Cardoso declarou à vitrine online que entrará, nesta segunda-feira, com mandado de segurança no Fórum da Comarca de Ibiúna contra os termos da notificação do prefeito.

Em vez de fazer o transporte, como realizam habitualmente, se reunirão em frente à prefeitura para um manifesto, farão uma carreata pelas ruas centrais da cidade e darão entrada do mandado de segurança. O presidente da Cootrasp comentou que o ato do prefeito em si “é nulo porque não contém sua assinatura e apenas a do secretário da Administração”. Informou ainda que a dívida da prefeitura para com a cooperativa hoje atinge o montante de R$ 1.325.000,00 de pagamentos vencidos e um a vencer.

Na reunião com os perueiros Fábio Bello elogiou e agradeceu pelo trabalho da Cootrasp, desejou que Deus guiasse seu caminho e fez questão de reiterar que o motivo do rompimento foi decidido meramente por medida de economia, argumento que foi reiterado pelo secretário de Negócios Jurídicos da prefeitura, Jessé Romero Almeida.

 

Comentários