Vitrine Online, a melhor informação !

ESPERANÇA DE AÇÕES EFETIVAS MARCA PRÓXIMA REUNIÃO DO COMTUR

Início de governo é quase sinônimo de esperança e é dessa forma que está sendo aguardada a reunião do Conselho Municipal de Turismo – Comtur, que se realizará no dia 19, próxima terça-feira, às 16 horas, no Auditório Municipal Rui Barbosa, no Centro. O potencial de Ibiúna, ainda inexplorado, é enorme por sua exuberante natureza, que aguarda medidas inteligentes, autossustentáveis, capazes de atrair grande número de turistas, com sistema de recepção profissional e competente.

Nesse dia, haverá eleição e posse da nova diretoria do conselho: presidente, secretário executivo e secretário-adjunto. Quem convida para esse acontecimento é a atual presidente do Comtur, Alexandra Falacho Torres, que, em sua gestão, fez o que pôde, para fomentar efetivamente esse setor no município, que define (ou deveria definir) a identidade de Ibiúna.

Na reunião anterior compareceram além de Alexandra, dois senhores convidados e um jornalista que marcara um encontro lá com uma empresária do setor que acabou não comparecendo.

Ao longo do tempo, na administração anterior, o Conselho não pôde contar com a presença, raramente vista, do secretário de Turismo, que quase nada ou pouco fez nessa área e não pôde comemorar a construção da ciclovia que está inacabada até hoje.

Na verdade, desde que se transformou em Estância Turística, em 2000, nada foi feito na esfera pública merecedor nota, a fim de atrair e receber condignamente os turistas na cidade. E essa é uma das razões pelas quais alguns donos de pousadas indicam o Vale do Vinho, em São Roque, para seus hóspedes, por falta de opção local.

De qualquer forma, a reunião desta vez contará com a participação da turistóloga Jamila Tanaka, que assumiu a diretoria de Turismo de Ibiúna e deverá apresentar novos projetos que estão sendo criados pelo atual governo. Espera-se, finalmente, que se possam pôr em prática ações concretas, mesmo porque o turismo bem organizado é capaz de gerar empregos efetivamente. Há muitas cidades no mundo e no Brasil cuja renda principal é oriunda dos turistas.

Comentários