Vitrine Online, a melhor informação !

INSÔNIA PODE SER UMA ADVERTÊNCIA DO NOSSO ORGANISMO

 

Você já deve ter visto em postagens no Facebook no meio da noite ou da madrugada uma queixa por meio da qual a pessoa revela que perdeu o sono e busca saber onde encontrá-lo. São jovens ou pessoas de meia idade, mas acontece de modo geral.

Meditando sobre o assunto, percebi que uma das causas da insônia são os ruídos que ocorrem constantemente em nossas cabeças. Na minha, tenho um zumbido eterno que, se não me impede de dormir, incomoda um bocado. Mas que ruídos são esses?

Acredite quer você queira ou não nosso cérebro é um processador impiedoso de informações, de acordo com alguns teóricos da neurociência, que somente cessa quando a pessoa parte para “uma vida melhor”. São pensamentos, sensações, imagens que, percebidos ou não de modo consciente, tiram nosso sossego.

Há causa secretas profundas, de natureza genética ou psíquicas, e outras bem banais e comuns: falta de dinheiro, de emprego, dívidas, problemas de saúde, relacionamentos conflitivos, insegurança, além de outras categorias incluídas na tábua dos pecados capitais: inveja, luxúria, avareza, ira, soberba, preguiça, inveja.

Em suma: os ruídos que percebemos ou não em nossas mentes são mesmo de tirar o sono na forma de transtornos inquietantes. Virar de um lado para o outro ou ir à geladeira não são boas formas de combater a falta do sono, dizem os especialistas.

Mas há muitas maneiras de aliviar as tensões: meditar, expressar seus sentimentos para si mesmo ou para alguma pessoa em que se acredita [entre os bons casais isso é muito comum], não se levar a sério, fazer consulta médica, se precisar psiquiátrica, buscar apoio de um profissional de nutrição, divertir-se, entrar em contato com a natureza, mãe e mestra de todos nós, rir com os amigos, reinventar-se, criar motivações e projetos novos de vida, participar de palestras, fazer cursos de teatro, balé ou de algum instrumento musical, fazer pintura, fazer exercícios regulares, prestar um serviço voluntário…enfim, é preciso encontrar uma forma de se distrair e sair da hipnose em que de alguma forma estamos mergulhados. Quebrar a rotina é fundamental, assim como não levar a sério demais a opinião dos outros. Opinião é coco de galinha às vezes são muito parecidos.

Remédios para dormir que se vendem aos milhões no mundo afora são apenas paliativos e podem criar dependência e, nesse, caso, é sempre bom ter o acompanhamento de um bom médico, sobretudo no início do tratamento e quando o medicamento tiver que ser retirado.

Mas é bom saber que você não é o único que acorda no meio da noite. Se você em vez de estar no Brasil estivesse por exemplo, no Japão, não teria nenhum tipo de problema porque estaria em plena manhã ou no meio da tarde. (C.R.)

 

 

 

Comentários