Vitrine Online, a melhor informação !

FUTURO PRESIDENTE DA CÂMARA DIZ QUE “DO JEITO QUE ESTÁ NÃO DÁ! IBIÚNA ESTÁ DOENTE”

“Do jeito que está não dá! Ibiúna está doente”, disse o vereador Paulo Cesar Dias de Moraes, 32, eleito para presidir a Câmara Municipal de Ibiúna no próximo ano, o último da atual gestão, em entrevista hoje (12) a vitrine online.

O futuro presidente do Legislativo trabalhou na roça dos 13 aos 18 anos, em bairros como Feital, Gabriel, Piaí. Era taxista quando foi eleito com a maioria dos votos entre os vereadores e continua exercendo a função de taxista. É casado e tem uma filha.

Comedido, disse que procurará atuar em “harmonia com os Poderes Executivo e Judicíário” e em “conjunto com a população”.

Ele terá como membros da Mesa Diretora quatro vereadores da oposição, um fato inédito na história do parlamento ibiunense e que surpreendeu a todos, pois a composição da Mesa atual é formada integralmente por integrantes da base aliada do prefeito. Paulinho Dias, como é mais conhecido, também faz parte da bancada situacionista.

Ele afirmou que fará de tudo para mudar a “maldita” imagem pública que afeta o parlamento, alguns vereadores mais, outros, menos.

Mas apontou, como um dos problemas da cidade, “a falta de confiança no prefeito”. E que caberá à população decidir quem deve ser eleito ou não, pelo desempenho percebido pelo povo e manifestado sobretudo nas redes sociais.

Em relação às iniciativas do atual chefe do Executivo argumentou que “se elas forem boas para a população serão bem acolhidas”, caso contrário, serão retiradas das pautas ou rejeitadas, depois de apreciadas pela Casa.

“Estaremos abertos a ouvir todos, mesmo tendo que seguir as regras do Regimento Interno e da Lei Orgânica do Município, pois nossas condutas são regidas por elas.”

Sobre sua eleição, comentou que é candidato à Presidência desde o início e que resolveu aceitar o convite da base oposicionista por considerar uma oportunidade efetiva de eleger-se, “mas eu não pedi voto para ninguém, apenas aguardei o desenrolar dos acontecimentos”.

Dois colegas da base aliada chegaram a pedir votos, um deles desistiu desse objetivo e votou em Paulinho Dias, que obteve dez votos de um total de quinze; outro, que estava certo da vitória ficou igualmente surpreso e profundamente magoado com os resultados da eleição.

No final da entrevista, Paulinho Dias fez um convite ao editor de vitrine online: “Venha acompanhar nosso trabalho, tenho a certeza de que as coisas vão mudar.” (Carlos Rossini é editor de vitrine online)

 

 

 

Comentários