PREFEITURA DE CHAPECÓ CRIA MENSAGENS EM TRÊS IDIOMAS PARA COMBATER COVID-19

Em Chapecó, no estado de Santa Catarina, o prefeito iniciou a postagem de avisos em vários idiomas visando combater a contaminação por covid-19. Com uma população de 224 mil habitantes, a cidade tem entre seus moradores cerca de 15 mil haitianos, 10 mil venezuelanos e 6 mil angolanos. Somente no mês de fevereiro foram registradas 150 mortes.

A medida do prefeito resulta do fato de muitos desses imigrantes não entenderem o português, razão porque considerou traduzir a mensagem para seus respectivos idiomas. Francês para os haitianos, espanhol para os venezuelanos e crioulo para os angolanos. Veja abaixo.

Em português a mensagem divulgada pela prefeitura é:

. Não realize festas, aglomerações e reuniões de pessoas.

. Use sempre álcool e máscaras faciais.

. Não compartilhe objetos de uso pessoal.

. Fique em casa.

. Contribua para não propagar a covid-19.

. Essa responsabilidade também é sua.

LOCKDOWN

Na manhã de ontem (27) o prefeito de Chapecó, João Rodrigues, anunciou que vai prorrogar o lockdown parcial no município até o próximo domingo (7). A decisão foi tomada após o recorde de número de mortes por covid-19 nas últimas 24 horas: 15.

O diretor do Hospital Regional do Oeste, Osmar Arcanjo, disse que “foram as piores 24 horas no período da covid”.

CHAPECÓ

Localizado a 550 quilômetros de Florianópolis, capital de Santa Catarina, Chapecó é um importante centro industrial, financeiro e educacional e exportador de produtos alimentícios.

Carlos Rossini

Carlos Rossini é jornalista, sociólogo, escritor e professor universitário, tendo sido professor de jornalismo por vinte anos. Trabalhou em veículos de comunicação nas funções de repórter, redator, editor, articulista e colaborador, como Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Diário Popular, entre outros. Ao transferir a revista vitrine, versão imprensa, de São Paulo para Ibiúna há alguns anos, iniciou uma nova experiência profissional, dedicando-se ao jornalismo regional, depois de cumprir uma trajetória bem-sucedida na grande imprensa brasileira. Seu primeiro livro A Coragem de Comunicar foi lançado na Bienal do Livro em São Paulo no ano 2000, pela editora Madras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *