Vitrine Online, a melhor informação !

PROJETO DA CPI DA “MERENDA ESCOLAR” NÃO PASSA NA CÂMARA; PREFEITURA ABRE LICITAÇÃO PARA SUBSTITUIR EMPRESA DENUNCIADA

merendaOs três emissários de Fábio Bello – que foram à Câmara Municipal de Ibiúna na manhã de hoje (8) acompanhar a sessão em que foi apresentado projeto de lei de uma CPI para apurar irregularidades na contratação de uma empresa fornecedora de merenda escolar – retornaram à prefeitura para compartilhar o triunfo com o prefeito. Somente quatro, das oito assinaturas regimentalmente necessárias para a instauração da CPI, pedida pelo vereador Carlinhos Marques (PT), foram confirmadas.

O presidente do parlamento ibiunense, vereador Rodrigo de Lima (PCdoB), não compareceu à sessão [impedido de chegar por um alagamento que interrompeu o tráfego na rodovia Bunjiro Nakao, na altura do km 86, desde as oito horas da manhã, próximo do subdistrito do Paruru, onde reside] e a vereadora Rozi Soares Machado, por problemas de saúde. A sessão foi presidida pelo 1º vice-presidente, Leôncio Ribeiro da Costa.

Carlinhos Marques disse à vitrine online que tentará novamente colher as assinaturas necessárias na próxima sessão, enquanto seu requerimento, indagando o chefe do Executivo sobre as irregularidades no contrato firmado entre a prefeitura e a SP Alimentação, aguarda a discussão pedida pelo líder do governo, vereador Devanir Cândido de Andrade (PMDB) e Israel de Castro (PSDB). Hoje mesmo Carlinhos Marques deu entrada em outro requerimento, formulando novas indagações, sobre o mesmo caso que, igualmente, foi impedido por pedido de discussão de Devanir.

Votaram a favor da instalação da CPI os vereadores Carlos Roberto Marques Júnior (PT), autor da proposição, Pedro Luiz Ferreira (PROS), Jair Marmelo Cardoso de Oliveira (PCdoB) e Abel Rodrigues de Camargo (Solidariedade).

Leitores favoráveis à CPI classificaram algumas atitudes de vereadores e o resultado sobre o assunto “uma palhaçada”, o que não corresponde certamente à opinião dos três emissários do atual prefeito que acompanharam a sessão in locu: o secretário de Governo, Rafael de Cassia Cerqueira; do Desenvolvimento Urbano, Ulisses Levi Rocha Pessoa; e da Habitação, Nelson Nogueira Júnior. Eles retornaram triunfais à prefeitura.

Delegacia de Improbidade

O vereador Carlinhos Marques da tribuna manifestou estranheza em relação à posição do vereador Dalberon Arrais Martins (PPS). Em suma, ele disse ter estranhado que o vereador Arrais havia, assim como Rozi Soares Machado, assinado o requerimento [sob discussão], em que dirigia uma série de perguntas ao prefeito e agora não tivesse assinado o projeto de lei da CPI. Arrais, em breve entrevista à vitrine online, assinalou que desde que assumiu a vereança sempre foi e continua a ser o “maior fiscalizador” dos atos do Executivo.

“No governo do professor Eduardo Anselmo (PT) igualmente questionei por meio de requerimentos as coisas que pudessem estar incorretas ou irregulares, e nunca reclamei que tenham pedido discussão. Quando julguei necessário, juntei os documentos de sustentação da minha denúncia e os entreguei para o Ministério Público”, declarou Arrais.

No caso de hoje, Arrais justificou sua atitude oferecendo duas sugestões. “O vereador Carlinhos podia ser mais direto e possibilitar uma ação mais rápida, fazendo denúncia na ‘Delegacia contra Improbidade Administrativa’ em Sorocaba ou fazendo uma representação no Ministério Público. Em ambas as alternativas o caminho seria mais curto e mais rápido”.

Nota da Redação: vitrine online tentou conversar com os vereadores Rodrigo de Lima e Rozi Soares Machado, mas até o momento de postar esta notícia não conseguiu contato.

Prefeitura abre licitação

Mesmo que o projeto não tenha passado na Câmara, a denúncia do vereador já causou um resultado objetivo. Na edição da última sexta-feira (4) do Imprensa Oficial de Ibiúna, a prefeitura noticiou ter aberto uma licitação para terceirizar a merenda escolar no  município.  Será aberta no Paço Municipal no dia 23 de setembro, às 14 horas, e terá validade por um ano. Será oportuno se os integrantes do Conselho Municipal de Alimentação, os vereadores e a imprensa participarem desse ato. (C.R.)

 

 

Comentários