Vitrine Online, a melhor informação !

BRASIL CRUEL – BOTIJÃO DE GÁS SE TORNA ÍCONE DAS AGRURAS DAS FAMÍLIAS BRASILEIRAS

Quem se lembra da sala do apartamento de Geddel Viera Lima na Bahia lotado com dezenas de milhões de reais acomodados em caixas e malas, tem ideia de quantos botijões poderiam ser adquiridos com eles? Aquele foi apenas um flagra e o montante não flagrado, tirando os R$ 500 mil que estavam furtivamente sendo carregados às pressas de uma pizzaria em São Paulo pelo ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, cuja soma pode subir à estratosfera – tanto se rouba o dinheiro do povo.

Mas que país é este que o peemedebista, como Geddel e Loures, Michel Temer tenta governar se não é capaz de assegurar que as famílias possam cozer seus alimentos em suas residências ou moradias? Por que se Henrique Meirelles, o ministro da Fazenda, de ter tirado o país da recessão, se o povo não tem emprego, passa fome, vive em estado de insegurança, sem atendimento médico, etc.?

Por não poderem adquirir um botijão de gás que, numa sequência de aumentos já teve seu custo elevado em 67% em pouco tempo, isso graças à política de ajustes da Petrobrás, empresa situada no epicentro da mais escandalosa roubalheira de dinheiro público da história republicana, muitas pessoas estão sendo vitimadas [queimadas] por utilizarem fogo sem a devida segurança. Em Recife já se contabilizam feridos por queimadura por etanol ou incêndios provocados por botijões de gás vendidos por empresas clandestinas e sem o mínimo de segurança de uso.

Mas que coração mais desalmado tem esse governo e sua caterva, assim como seus aliados alimentado$ de maneira generosa e contínua e que ocupam poltronas no Congresso Nacional, residências e carros oficiais, além de contas bancárias sempre leves e azuis, sem contar com o que não podem ver os olhos porque a política brasileira é tradicionalmente feita nas sombras e no anonimato e sempre envolve dinheiro público, em grandes quantidades, que vão muito além das maletas, das cuecas e dos bolsos dos paletós.

Não se envergonham esses políticos do Executivo e do Legislativo e alguns famigerados integrantes do Supremo Tribunal Federal que nunca foi tão vilipendiado e objeto de escárnio por todo o país?

Mas voltemos ao assunto principal: cadê os botijões de gás que deveriam estar nas cozinhas dos lares brasileiros de ricos e pobres? O que permite que a Petrobrás imponha uma condição de camisa-de-força no bolsos dos brasileiros já tão vazios? Por que o Governo Federal, o pai da pátria, não opta pelo povo e pelo seu bem-estar?

Além da reforma trabalhista, que já provoca uma situação tenebrosa para quem já era humilhado por um sistema econômico injusto por princípio, espera caprichar ainda mais para apertar ainda mais o garrote no pescoço do trabalhador com a reforma da Previdência.

Cabe a perplexidade de não se entender como um governo permite que haja uma oceânica corrupção e desvio de bilhões de reais, anistie dívidas trilionárias de bancos e empresas petrolíferas, seja tão severo exatamente com quem tende a ser o lado fraco da corda, o povo. As figuras caricatas criadas pela imaginação popular de uma caveira humana esperando pela aposentadoria ou uma professora de bengala capengando sem se saber se conseguirá chegar à escola para dar uma aula são formas singelas de refletir a magnitude das impiedosas medidas governamentais.

E, me perdoe o termo, é triste ver como muitos estão tentando fazer a cabeça da populaça em torno de nomes para um novo governante a ser eleito em 2018 ou preconizando a tomada do poder pelos militares.

Mas cadê os botijões de gás que deveriam estar nas cozinhas e que não estão para o tormento de milhões de donas de casa que não cometeram nenhum pecado, além de não terem um governo que merecem, porque este não foi um governo que elegeram em 2014. Um meme apareceu no Facebook por estes dias: mostrava um pequeno botijão de gás numa pequena caixa de joia, na parte inferior aparece uma mulher emocionadíssima e a legenda: “Ai, que fofo!” (C.R.)

Comentários