Vitrine Online, a melhor informação !

BEM-ESTAR – EM VEZ DE MORRER, MINHA AMIGA FICOU MUITO MELHOR

Tenho uma amiga que, como muitas pessoas, nem sabia o que punha na boca, dava umas mastigadinhas medíocres e engolia. O resto ficava por conta do estômago e do fígado, pobrezinhos! Ela também ignorava que sentia um medo oculto. A vida sem pão, café, sucos industrializados, refrigerantes, churrasco, gorduras, frituras, açúcar, sal, etc., era inimaginável. Entre nós, fingia que o espelho, espelho meu, nem existia e muito menos admitia ver seu corpitcho fora de uma estética [beleza] saudável.

Pois bem, começou a se sentir desconfortável consigo mesma, pesada. Teve que aceitar a ideia cruel de que seu manequim precisou ser aumentado…até que, finalmente, admitiu que estava ficando feia, coisa que nenhuma mulher aceita ou deve aceitar pacificamente. Enfim, a descoberta: como demais, sem regras e sem limites!

É preciso avisar que jamais passaria pela sua cabeça cortar qualquer tipo de coisa. Achava que seria como a morte ficar sem pão com manteiga, leite integral, carnes embutidas [como viver sem salsicha, linguiça toscana?], massas industrializadas com altíssimo teor de sódio e outras substâncias químicas para conservar os alimentos?

Nunca lhe havia chegado a informação de pesquisa feita nos Estados Unidos de que a indústria de alimentos usa em demasia açúcar, sal e gorduras, coisas que fazem muito mal e provocam doenças ao longo do tempo, como entupimento de artérias, pressão alta, diabetes. Os pesquisadores declararam que aqueles três componentes podem viciar o corpo como uma droga tipo cocaína. Os gringos chamam esse tipo de alimento de “junk food” [comida rica em gorduras e de baixo valor nutritivo]. Pior será dizer, numa interpretação livre, que incham as pessoas.

Em nome do desejo de se sentir bela, melhorar a autoestima e também a saúde, começou a dar um sofrido basta ao seu hábito alimentar automático [como é para a maioria das pessoas]. Os primeiros vilões enfrentados: pão e massas em geral, ricos em carbohidratos.

Os carbohidratos são um dos principais tipos de nutrientes, a mais importante fonte de energia para o corpo. Quando ingeridos se transformam em açúcar no sangue e alimenta as células, tecidos, órgãos, além de ficar armazenado no fígado para o caso de ser necessário. No entanto, seu consumo exagerado pode acarretar diversos problemas, como a obesidade.

Sabendo disso, minha amiga respirou fundo e, como disse, “fui à luta”. Procurei me informar e obter orientação de nutricionistas e iniciei um “processo de reeducação alimentar para ter uma vida saudável”, cortando alimentos que adorava, reduzindo quantidades, deixando de beber líquidos durante as refeições, etc.

“Enfim, para completar, passei a caminhar todos os dias, depois de ouvir um cardiologista, fazer exercícios de alongamento. No começo foi terrível. Tinha impulso de correr para a geladeira, desejos de comer fora de hora. Fiquei nervosa, me estranhei. Mas, o mais importante é que, com o passar do tempo, percebi que estava me sentindo melhor. Emagreci saudavelmente e isso me entusiasmou a prosseguir. Hoje estou assim, feliz e saudável. Como você vê, em vez de morrer, passei a viver bem melhor!” (C.R.)

 

 

Comentários