Vitrine Online, a melhor informação !

VIOLÊNCIA É DOENÇA – SAIBA QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS TIPOS E CAUSAS NO BRASIL E EM SUA CIDADE

Violência é uma doença, de acordo com a Classificação Internacional de Doenças – CID, da Organização Mundial de Saúde, que este ano completa 70 anos de fundação. Este organismo que integra a Organização das Nações Unidas – ONU, considera que o Brasil vive uma epidemia de violência, e os fatos parecem confirmar esse diagnóstico.

Embora esteja alastrada por todo o país, o que inclui suas capitais e os 5.570 municípios, o Estado do Rio de Janeiro certamente tem se destacado nesse cenário de horror. Observe os seguintes dados:

No mês de março, primeiro da intervenção federal naquele estado, o número de homicídios dolosos [quando há intenção de matar] saltou de 5.300 em 2017 para 5.498 em março de 2018.

Março também foi o mês com mais roubos de veículos desde 1991, com um acréscimo de 6%, saltou de 5.000, em 2017 para 5.300 em 2018.

O roubo de carga chegou a 30 veículos por dia, mais de 1 por hora, também o pior resultado em vinte e sete anos.

O índice de mortes por arma de fogo cresceu 592,8% entre 1980 e 2014.

Ainda de acordo com a OMS, a violência atinge todas as camadas da sociedade, situando o Brasil em 10ª posição no ranking dos 100 países onde há o maior número de mortes por arma de fogo. A instituição considera que a posse de arma é fator determinante para a ocorrência da violência registrada no País.

TIPOS E CAUSAS

Ainda segundo a OMS, os principais tipos de violência são os seguintes: feminicídio, estupro, racismo, violência policial, violência contra homossexuais, abuso infantil, violência no trânsito, violência no campo, narcotráfico, roubos e assaltos.

As principais causas apontadas são: corrupção, clientelismo político, desigualdades sociais [a concentração de renda aumentou ainda mais], baixos investimentos em educação e saúde e desemprego.

NO LITORAL E IBIÚNA

Os furtos e roubos no Litoral Paulista, além daqueles praticados em residências, tem se verificado com intensidade por meio da subtração de bicicletas nas ciclovias, uma das formas de obter recursos para aquisição de drogas. Furto de celulares se tornou banal, tal sua frequência.

Vitrine online pesquisou em postagens nas redes sociais e por meio de entrevistas que a população passou a ser vítima de furtos ou roubos também de bicicletas e de celulares, sobretudo nas estradas interbairros. “Os assaltantes chegam de motocicleta, geralmente dois indivíduos, e simplesmente tomam a bicicletas e celulares”, disse uma senhora sem se identificar.

Na Delegacia de Polícia Local não são incomuns queixas de roubo de tratores, de cavalos, de automóveis, de implementos agrícolas, além de assaltos e roubos a residências.

Na semana passada, vitrine online ouviu de uma autoridade da Polícia Civil que os índices criminais no município continuam dentro dos parâmetros históricos, ainda que populares acreditem que a situação piorou.

Na semana passada foi roubada uma loja de joias no Shopping da cidade e na madrugada de ontem (17) uma creche localizada no bairro da Ressaca. É oportuno advertir que há casos que não chegam à delegacia, havendo, portato, a possibilidade de subnotificação.

 

Comentários