Vitrine Online, a melhor informação !

CDHU GEMIMA – ASSINATURA DE CONTRATOS COMOVE MORADORES DA COMUNIDADE EM IBIÚNA

Das 188 famílias contempladas com moradias do CDHU Gemima, 153 assinaram na tarde desta sexta-feira (15) os contratos de posse. No próximo sábado (23) elas receberão as chaves das residências, durante solenidade de inauguração do conjunto habitacional, que levou catorze anos para ser concluído. As restantes 35 famílias ainda dependem de algumas providências, como entrega de documentos e da visita da assistente social do CDHU nos próximos dias.

O ato público realizado no ginásio de esportes da cidade ocorreu num clima de expectativa, alegria, aplausos, lágrimas e forte emoção.

César Petrucelli, secretário Municipal de Habitação, assinalou que o objetivo desse projeto era atender pessoas moradoras em áreas de risco e em notória situação de vulnerabilidade.

O Conjunto Habitacional C, como foi denominado tecnicamente, está localizado na Rodovia Prefeito Quintino de Lima, 1875, no município de Ibiúna – estrada que liga este município com São Roque. O conjunto foi construído em uma área de 96.800 m2, com 188 unidades, sendo 184 com 43,03 m2 e 4 unidades para pessoas com deficiência com área de 44,84 m2. Há uma área de preservação permanente.

ENFIM, CONFORTO

Todas as unidades possuem dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro. Para a família de uma das moradoras da comunidade, Renata Cristovão, cuja casa tem apenas um quarto, isso significa a solução de um problema considerável. Casada e com cinco filhos, atualmente três domem no quarto, junto com o casal, e dois na cozinha. Em depoimento à vitrine online, ela se mostrou feliz com a nova aquisição que proporcionará um conforto à família inimaginável antes.

Luiz Antonio de Souza, gerente interino da Regional do CDHU em Sorocaba, informou que os contemplados terão um prazo de 30 anos para quitar seus imóveis e o valor das mensalidades será de 15% da renda familiar. Se for de um salário mínimo, por exemplo, a mensalidade será de R$ 153,00. Souza explicou que o valor real das prestações é de R$ 836,55, sendo que o CDHU proporciona um subsídio de R$ 668,85.

Lidiana Cecília dos Santos, assistente social do CDHU, avaliou que mais de 90% dos moradores na comunidade estão entre os beneficiados, mas que alguns, que residem há décadas no local, se mostram com medo de mudar, seja por “medo do novo” ou de ter que arcar com as parcelas mensais, mas que prosseguirá em seu trabalho de esclarecimento.

 

REALIZAÇÃO DE UM GRANDE SONHO

O prefeito João Mello chegou ao Ginásio de Esportes “Mário Arizono”, onde houve a cerimônia de assinatura dos contratos pouco depois das 15 horas. Cumprimentou e abraçou, pegou no colo uma criança de uma contemplada e andou cumprimentando as famílias que estavam sentadas junto às mesas onde assinavam os documentos.

“Estou emocionado de participar da realização de um grande sonho para essas famílias que vivem na comunidade. Um sonho que vem sendo acalentado desde 2004, quando as obras foram iniciadas e logo interrompidas.”

O prefeito lamentou que “trapalhadas” de governos municipais anteriores tivessem feito as pessoas esperarem por tanto tempo.

Mello disse que desde o início do seu governo passou a se dedicar com afinco “para consertar a bagunça administrativa e financeira” que emperrou a construção do conjunto habitacional.

Foi assim que mobilizou seu governo para a retomada da obra junto ao CDHU, atuando também junto à Sabesp, Secretaria da Habitação, CPFL, DER, assim como proporcionou, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, apoio na realização do trabalho de avaliação social, fundamental para a tomada de decisão final do CDHU, que é uma instituição do Governo Estadual.

Ao testemunhar as assinaturas dos contratos de posse, pondo fim a uma novela que durava anos, o prefeito ibiunense, claramente emocionado, afirmou: “Mesmo que as coisas não aconteçam quando queremos, vale a pena sonhar, persistir, se dedicar que as coisas vão acontecer, no tempo de Deus.”

Da mesma forma, “muitas coisas boas vão acontecer em nosso município, depois de um período em que dedicamos intenso esforço para corrigir as coisas que estavam erradas”.

CENTRO ESPORTIVO

O prefeito João Mello antecipou que para o local onde as casas da comunidade serão demolidas, próximo ao ginásio municipal, já há um projeto junto à Secretaria Estadual de Esportes para instalar uma quadra de futebol society, com grande possibilidade de construção também de uma pista de skate. (Carlos Rossini é editor de vitrine online)

 

 

Comentários