IBIÚNA – CRÔNICA DE UMA SUJIDADE ANUNCIADA

A foto acima, tirada hoje (15), que fala por si, mostra as caçambas e o lugar de descarte de lixo [e ali jogam de tudo], localizado na Estrada da Cachoeira, bairro homônimo, na bifurcação para a estrada do Clube de Campo.

A situação está assim, agora, e é importante lembrar que por ocasião das festas de Natal e passagem para o Ano-Novo, a quantidade de lixo nesse lugar quintuplica, pois a população aumenta consideravelmente no município de Ibiúna, que é uma estância turística.

Como se não bastasse, à tarde atearam fogo em dois montes que se acumularam fora das caçambas, gerando calor e fumaça, isto porque a temperatura estava em torno de 30 graus, com pouco vento e a umidade relativa do ar 52%.

Tomara que as autoridades da Secretaria de Desenvolvimento Urbano vejam isto e tomem as providências cabíveis

Carlos Rossini

Carlos Rossini é jornalista, sociólogo, escritor e professor universitário, tendo sido professor de jornalismo por vinte anos. Trabalhou em veículos de comunicação nas funções de repórter, redator, editor, articulista e colaborador, como Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Diário Popular, entre outros. Ao transferir a revista vitrine, versão imprensa, de São Paulo para Ibiúna há alguns anos, iniciou uma nova experiência profissional, dedicando-se ao jornalismo regional, depois de cumprir uma trajetória bem-sucedida na grande imprensa brasileira. Seu primeiro livro A Coragem de Comunicar foi lançado na Bienal do Livro em São Paulo no ano 2000, pela editora Madras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *