Vitrine Online, a melhor informação !

POR UNANIMIDADE, TRE-SP NEGA MANDADO DE SEGURANÇA DE FÁBIO BELLO

Por seis votos a zero, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo – TRE-SP negou esta noite (27) mandado de segurança impetrado por Fábio Bello com o objetivo de reassumir a prefeitura do município de Ibiúna, da qual fora destituído no dia 5 de dezembro de 2013 pela Justiça Eleitoral. Assim, o atual prefeito Eduardo Anselmo prossegue no cargo. Bello pode recorrer da sentença.

Nascido em Ibiúna, Fábio Bello de Oliveira (PMDB), 48, estreou em política aos vinte e sete anos. Em 1993, assumiu seu primeiro mandato como vereador, sendo eleito também presidente da Câmara Municipal. Reeleito, exerceu o cargo mais uma vez de 1997 a 2000. Na sequência, conquistou a prefeitura e governou o município de Ibiúna por duas vezes seguidas, de 2001 a 2004 e de 2005 a 2008.

Ao longo desse período, com seu jeito considerado “carismático” por alguns munícipes, conquistou expressivo número de eleitores fiéis e também adversários implacáveis que o acusam, em geral, de improbo e mendaz e que costuma se fazer de “vítima” quando atacado por adversários ou antipatizantes. É amado e odiado, ao mesmo tempo. Seus amigos mais íntimos argumentam que ele é imbatível nas urnas no município. “Ninguém bate nele na roça, que é quem decide as eleições em Ibiúna”, afirmou um deles, apontando o crescimento numérico dos seus eleitores que lhe deram três vitórias nas urnas para o cargo de prefeito, incluindo a eleição realizada em 2012, em que obteve a maioria dos votos, mas teve sua candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral, por ter sido incluso na Lei da Ficha Limpa num processo de improbidade administrativa.

Seu pai trabalhava [hoje está afastado da atividade] com transporte de pessoas, inicialmente com perua Kombi e depois com ônibus, e sua mãe é professora. Menino que precisava trabalhar para fazer a própria mesada, Bello foi engraxate, vendedor de velas e de ferro-velho. Sempre ligado ao futebol, jogava com a camisa 9. Em 1976, junto com seu grande amigo Benedito Atui, fundou o XV de Novembro, em homenagem ao XV de Novembro de Piracicaba, time pelo qual torcia assim como o Santos Futebol Clube. A equipe treinava e jogava no campo do 23 de Maio [próximo ao gramado do Guarani] que dá frente para a hoje denominada Avenida Vereador Benedito de Campos. A mistura do futebol com a política teria motivado a desaparição do XV ibiunense.

Bello passou a fazer transporte de pessoas para as praias, dirigindo Kombi e também ônibus, e estudantes que cursavam Direito no município de Itu. Formou-se e chegou a dar aulas no Ensino Básico, por pouco tempo, em Piracicaba, onde sua mãe também lecionava.

Depois da segunda metade dos anos 1980, Bello abriu uma lanchonete na Rua Pinduca Soares [atualmente é uma loja de presentes] que faz parte da propriedade de seus pais que, no lado oposto, dá frente para a Rua XV de Novembro, onde funcionou seu escritório político. Foi no clima dos boleiros e brincadeiras, que Bello, fazendo e servindo os lanches, acabou ampliando seu relacionamento e se interessando por ingressar na vida política.

Atui que é um ano mais velho que seu amigo, revela que Bello é religioso e que ajuda muitas pessoas; reza habitualmente por si, pelos outros, pela paz no mundo e que é muito determinado na busca dos seus objetivos.

Bello tem um hábito que se não surpreende aqueles que desfrutam de sua confiança e proximidade, não deixa de chamar a atenção, já que se trata de um homem público. Costuma enfurnar-se. Raramente atende aos telefonemas, com exceção daqueles que dizem respeito a questões prementes de natureza jurídica e política [especialmente de seus advogados] e torna-se invisível e inacessível, até que haja a solução esperada e favorável do problema que enfrenta. Esse processo se verificou no período anterior ao dia 6 de setembro de 2013, quando, por determinação da Justiça Eleitoral, tomou posse da prefeitura, no lugar do atual prefeito Eduardo Anselmo que, por sua vez, retornou ao cargo no dia 6 de dezembro de 2013.

Comentários