EDITORIAL – QUE IMPRENSA QUEREM AS AUTORIDADES?

O repórter e editor de vitrine online se encaminhava hoje (31), por volta das três horas da tarde, à sala do servidor municipal que atende no setor de INSS na prefeitura de Ibiúna, a fim de ouvir sua versão da denúncia feita por uma cidadã ibiunense, que se disse maltratada por ele na manhã de sexta-feira (28). O desabafo da senhora foi postado em dois vídeos nas redes sociais e a revista publicou entrevista com ela no sábado e alcançou grande repercussão pública.

Já próximo da porta e do guichê do INSS, teve sua atenção chamada por um homem que se encontrava no guichê de uma secretaria, no interior do saguão do Paço Municipal. Nunca o tinha visto antes. Ele se identificou como secretário [e conversava com um colega de outra pasta]. Fez uma pergunta direta [“você atuava com transporte para a prefeitura?”] e recebeu uma resposta direta: “Não”, completada por outras palavras para deixá-la bem clara e contundente [sua pergunta supostamente fora cavilosa]. Em seguida, pôs-se a fazer várias advertências, que tomasse cuidado com as matérias, sabe como é, Ibiúna é uma cidade pequena, e agregou outros argumentos na linha tome cautela.

O outro secretário, mais agressivo, chegou a dizer que [eu] devia ouvir antes a duas partes [eu estava ali exatamente para ouvir a outra parte do caso da senhora maltratada e isso só não aconteceu antes porque a prefeitura fecha aos sábados e domingos]. Respondi que cansei de tanto pedir, por meio da Assessoria de Imprensa da prefeitura, para esclarecer matérias e somente em dois ou três casos houve resposta e alguma atitude. Enviei mais de duas dezenas de questionários à prefeitura jamais respondidos e solicitei entrevista com o prefeito pelo menos duas vezes e, igualmente, não obtive resposta. Seus assessores perguntaram: “O que você quer falar com ele?” Respondi: “Sobre a cidade de Ibiúna.”

Jamais vitrine online deixou de publicar uma única nota que tenha sido encaminhada pelo Executivo para esclarecer algum fato, do seu ponto de vista, não apenas do atual governo como de anteriores. Não é responsabilidade da revista se a autoridade, seja por cautela, estratégia política ou mesmo incompetência, não se revela.

O secretário, então, disse que sabia de um caso em que teria usado uma pessoa como fonte [ele não falou desse jeito] para ter informações “contra a prefeitura”. Pedi no ato para que apontasse ou escrevesse para a revista objetivamente, para que houvesse um fair play transparente para acompanhamento por parte da opinião pública. Nesse momento, se enfurnou em sua sala.

Vitrine online está procurando proporcionar à cidade de Ibiúna um jornalismo profissional, sério, isento, digno das melhores publicações que existem no País, em respeito aos seus leitores e seu espaço sempre está aberto. E continuará cumprindo e melhorando cada vez mais em sua missão. O fato é que vitrine online observa, vê, escuta e conta para o leitor o que ele está vendo. Em nosso contexto, essa missão só é aparentemente fácil.

Comentários