Vitrine Online, a melhor informação !

EXCLUSIVO – OBRAS DA CICLOVIA SÃO PARALISADAS PELA SEGUNDA VEZ ESTE ANO, POR FALTA DE PAGAMENTO

ciclovia 18As obras da ciclovia, que margeia a cidade de Ibiúna, numa extensão de 3.200 metros, foram paralisadas hoje (18) por falta de pagamento à Tecla, empresa contratada para sua execução. Este ano, também foram suspensas pelo mesmo motivo, em fevereiro, e haviam sido retomadas no dia 20 de julho. O que deveria ser uma área para a prática esportiva e lazer da população e dos turistas e um cartão postal da cidade se tornou uma novela. Iniciada no fim de 2011, nestes quatro anos a ciclovia continua inacabada, com diversos problemas e agora a população recebe mais uma ducha fria em sua esperança de ver a obra pronta.

Vitrine online apurou que o último pagamento feito à construtora aconteceu em outubro de 2014, ainda no governo do professor Eduardo Anselmo. De lá para cá nada mais lhe foi pago e ela teve que bancar os materiais e os pagamentos da mão-de-obra das empresas terceirizadas, o que aparentemente acabou se tornando insuportável, sobretudo em face da crise econômica em que se encontra o País.

Nesse período, houve necessidade de se fazer troca de materiais, cimentando-se as laterais, em vez de aplicação de placas de grama porque o terreno é argiloso e com as chuvas haveria desbarrancamentos, assim como em vez de guias se instalaram pequenos tijolos de cimento. Também teve que haver entendimentos com o Dade – Departamento de Apoio às Estâncias Turísticas, financiador da obra, visando a liberação das parcelas de cada etapa e a realização de aditivo para revalidação do contrato.

Como os pagamentos são feitos de acordo com as medições das obras realizadas, aferidas pela prefeitura, e esse procedimento não se realizou como devido, a empresa acabou ficando sem receber, apesar de fazer as medidas. No total, a prefeitura deveria pagar algo em torno de R$ 300 mil, pelo que a revista pôde apurar.

A pedido do atual prefeito no sentido de que a obra fosse acelerada por meio do aumento de mão-de-obra, observou-se que o número de operários chegou a trinta pessoas em momentos de pico, mas como o pagamento não aconteceu, a construtora resolveu paralisar, a fim de não acumular um prejuízo maior.

Nesse momento, não se sabe o que poderá acontecer em relação à ciclovia, mas é fato que vitrine online flagrou esta semana um cavaleiro andando com o seu cavalo em uma das pistas da ciclovia e, aparentemente, parecia nem perceber a própria ação, já que aquele local, ainda extremamente precário, não foi feito para essa finalidade e sim para as pessoas caminharem e os ciclistas pedalarem.

Prefeitura não responde

Antes de publicar esta notícia, vitrine online encaminhou, com muitas horas de antecedência, e-mail para a Assessoria de Imprensa da Prefeitura e também falou por telefone com um dos assessores, informando sobre o fato e solicitando esclarecimento do Executivo, mas não obteve nenhum retorno.

Leia notícias anteriores sobre o mesmo assunto clicando na categoria CIDADE da vitrine online.

Comentários