Vitrine Online, a melhor informação !

SETEMBRO AMARELO – UMA MENSAGEM DE ENCHER OS OLHOS DE UM PROFESSOR

ipêDepois de um sábado conturbado, em que uma figura provavelmente surtada e já conhecida por praticar o que qualifiquei como “estupros verbais” contra as pessoas, resolveu me transformar em alvo de sua biliosidade vil e perversa [como ser humano já está perdoado, mas irá responder pelo seu ato absurdo], eis que hoje (20), em mais um domingo ensolarado, a mensagem que recebo, exatamente às 8h42, de uma das minhas ex-alunas na Faculdade Montessori e que me emocionou, como um presente vicarial.

Menciono que, tendo lecionado por anos a fio anos no ensino superior, guardo muitas lembranças como esta, em forma de placas de prata com dedicatórias recebidas em formaturas, em ligações telefônicas, em mensagens escritas e em contatos ocasionais, até mesmo em aviões, em encontros fortuitos em viagens.

Cito aqui apenas as iniciais dessa querida aluna, por zelo, uma vez que ela atua em uma clínica de psicologia em Ibiúna.

D.R. – Oi, Carlos Rossini, bom-dia!

D.R. – Primeiramente, quero lhe parabenizar pelo responsável, digníssimo e maduro trabalho que tem feito em relação ao jornalismo de nossa cidade. 

D.R. – E dizer que o Senhor foi um dos personagens essenciais na minha escolha profissional e carreira.

D.R. – Se lembra de mim?

D.R. – Estudei na Estácio em 2008, quando ainda era Montessori. Fiz apenas o primeiro ano de administração e tive a honra de tê-lo como professor de comunicação. Neste tempo ainda tinha 18 anos e algumas incertezas com relação à carreira.

D.R. – Mas conversávamos muito sobre meu interesse em psicologia. O senhor muito me incentivava.

D.R. – Por fim, aqui estou hoje.. formada em Psicologia. E venho exercendo minha profissão em Ibiúna em uma clínica particular, já estagiei por dois anos no Caps e hoje também, e voluntariamente, num projeto social da igreja que frequento.

D.R. – Enfim, meus agradecimentos pela sua contribuição, direta e indireta, para esta carreira que só está começando.

D.R. – Vi o seu último post, o qual cita ter feito contato com a prefeitura para esclarecimentos sobre a saúde mental de nosso município. Assim, como também me interesso e muito me preocupo com o assunto, uma vez que de 10 casos que atendo no município cerca de 7 estão passando por episódios depressivos, já havendo tentativas de suicídio. O mês de setembro é o mês de campanha contra o suicídio, conhecido como Setembro Amarelo.

D.R. –Tenho algumas contribuições ao nosso município com relação a esse assunto e gostaria de me colocar à disposição para um possível encontro para conversarmos a respeito. 

D.R. – Fico no aguardo de um retorno senhor Rossini.

Carlos Rossini – Daiane, suas palavras, nesta manhã de domingo, são como a cereja do bolo, pois o seu depoimento é o que há de mais sagrado e mais comovente na missão de um professor.

Nota da Redação – O professor e jornalista Carlos Rossini convidou D.R. para entrevista, aproveitando ainda o Setembro Amarelo, que é um dos mais importantes movimentos contra o suicídio e a favor da vida, assim como para participar do programa “O repórter da cidade”, apresentado às quartas-feira, das 19 às 20 horas na TV Ibiúna [www.tvibiuna.com.br] para falarmos sobre esse tema importante e responder as dúvidas dos internautas. Os leitores estão convidados a participar do programa no estúdio, respeitado o limite do espaço. Divulgaremos amplamente a data desse programa. [P.S.: Já está confirmado. Será no dia 30 de setembro]

Comentários