Vitrine Online, a melhor informação !

SEM UM [NOVO] SOL PARA ILUMINAR A POLÍTICA EM IBIÚNA, TODOS CONTINUARÃO DOENTES DE ESCURIDÃO

luz do solO últimos governos de Ibiúna não foram além da repetição, uns em relação aos outros, e de resultados efetivos medíocres, com pequenas variações entre si, mas sem nenhuma grandiosidade que possa destacar este ou aquele, seja na área de serviços ou de obras públicas dignas de consideração.

A área da saúde continua seguindo aos tropeções, as estradas precárias, transporte público deficiente, o ensino suplicando por qualidade, assim como a merenda escolar, que entrou na berlinda por notícias negativas quanto à idoneidade da empresa contratada, e a necessária comunicação do Executivo com a população prossegue zero à esquerda, com um toque notório de omissão – e, por isso, tem provocado inúmeras controvérsias e até mesmo injustiças.

Agora que as águas da política começam a ficar agitadas, pois as comportas serão abertas para as eleições de 2016, começam a surgir os primeiros nomes de pré-postulantes e, também, as especulações. Há aquele que é comprador de partidos políticos profissional, o outro que está começando agora e, no conjunto, um jogo de sedução para atrair candidatos à vereança puxadores de votos. Tudo dentro de uma teimosa tradição em que imperam a mentira profissional e o jogo de cena, as promessas que não serão cumpridas e os acertos de bastidores, cujos valores variam de acordo com o potencial financeiro em jogo.

Se for aceita a imagem de que temos vivido um longo período nas trevas políticas, nada melhor do que a luz para dissipá-las. Temos os nomes já conhecidos e testados e, portanto, com a ficha corrida já revelada. São as figurinhas carimbadas que sabem iludir o povo. E a luz aqui representa a possibilidade do surgimento de novos candidatos, mesmo sem experiência executiva ou legislativa, mas que possuam retidão moral e, por isso mesmo, tragam nova esperança à população do município. Então o jogo será entre a luz e a escuridão. Se a escuridão vencer haverá mais um período de sombras que ocultam a realidade, mas se a luz vencer, vencerá a transparência ética e moral, que é o que uma grande parcela da população deseja aconteça.

Na atualidade, vivemos sob uma capa que torna o governo opaco, escondido atrás de uma aparência disforme, pois não há rosto que possa ser identificado. Um governo sem rosto público definido. Desconfiado das sombras, arisco, agressivo mesmo no silêncio, hermético. Pensava-se antes que essa observação coubesse de modo predominante em um governo, mas continua vestindo muito bem o tempo corrente.

Bem, de onde podemos esperar essa luz benfeitora para toda a população ibiunense? Resposta: de cada cidadão, viva ele na área urbana [minoria] ou na área rural [maioria]. E como isso pode acontecer. Simples assim: com o despertar da consciência política de não se deixar enganar mais uma vez. E também daqueles que vão se habilitar para um cargo público, da mesma forma que despertem para a consciência de que são agentes da mudança, como os ventos que dissipam as nuvens escuras e fazem o Sol mostrar seu sorriso brilhante. (C.R.)

 

 

Comentários