Vitrine Online, a melhor informação !

AMOR DE MULHER É DIFERENTE DE AMOR DE HOMEM?

A mulher tem necessidade de preencher desejos íntimos profundos, que independem da razão, mas sim da emoção e sentimentos. É mais autêntica que o homem, enquanto este é mais racional e direto na busca de satisfação prazerosa imediata.

A sensibilidade feminina precisa de enlevo e deleite que a fazem subir às nuvens em êxtase, e lhe garantem sentir um prazer transcendente. Já o homem parece cumprir um ritual que ao mesmo tempo lhe satisfaz e reforça seu papel de macho conquistador.

Não é à toa que romances vividos entre duas mulheres são em geral mais intensos no que diz respeito ao conhecimento que uma tem das necessidades sensuais da outra.

A troca de carícias até o atingimento do máximo do prazer pode se estender com mais carícias suaves, diferente do que um macho em geral faz, quando se encontra na fase do desarme.

Sexualmente, a mulher é interior e o homem, exterior. Daí a mulher ser naturalmente mais profunda e fiel às suas sensações. Mesmo nas relações entre amigas, a troca de informações são mais intimistas e as conversas se constituem uma forma de recíproca solidariedade.

O que uma mulher diz a outra, os homens não ficam sabendo porque se trata de temas entre confidentes que exigem lealdade e cumplicidade. Em suma, as mulheres tendem a se ajudar mutuamente, para se sentirem confiantes em relação ao que precisam saber para tomar atitudes.

As conversas entre homens podem incluir contar vantagens de garanhão, de conquistador ou narrativas sobre como a tal fulana é e age na cama. Mas neste caso, sabe-se que se trata de comportamentos imaturos.

Dizem que o homem trai mais do que a mulher, mas mantém-se discreta a informação de que a mulher sabe esconder mais a traição, tendo esta como causa a insatisfação crônica em suas relações amorosas, tédio ou por desejo de vingança.

A mulher em geral é mais atirada e em suas entregas passionais, enquanto o homem ainda engatinha e teme assumir compromissos sérios. O amor de mulher é corajoso, de coração; o homem, por seu turno, procura racionalizar os procedimentos e até mesmo dar o fora enquanto é tempo, para evitar compromissos duradouros.

A mulher “exageradamente” apaixonada assusta o homem que confunde paixão com submissão e se sente esfriar por não compreender as motivações femininas. Nesse aspecto, muitos procuram outras flores no jardim, pois tendem a subestimar a flor que têm diante de si.

Enfim, é preciso lembrar que tanto o homem quanto a mulher são personagens estranhos para si mesmos, mal se conhecem em profundidade e, por isso mesmo, estão sujeitos a não entender por que fazem o que fazem.

Mas, a mulher é, ainda que discreta, mais atrevida que o homem no que diz respeito à arte de amar, embora possa se enganar e se iludir com as artimanhas donjuanescas iniciais dos homens. No entanto, há mulheres que fazem do homem o que querem. Afinal, tudo pode ser estranho e complexo nas relações humanas. (C.R.)

 

Comentários