Vitrine Online, a melhor informação !

É PRECISO CUIDAR COM CARINHO E RESPEITO A BELEZA NATURAL DE IBIÚNA

Ibiúna tem dois patrimônios inalienáveis: seu povo e sua exuberante natureza que se estende por mais de mil quilômetros quadrados, grande parte dos quais em área de preservação ambiental.

Nesta manhã de domingo desci para uma praia em um dos muitos braços da represa Itupararanga, exatamente o lugar que elegi para ser um protetor anônimo. Em um dia da semana catei e levei para o lixo reciclável, a maior parte plásticos e latas de alumínio de cerveja. Pensei, é claro, nas pessoas que – não tendo nenhuma sensibilidade ecológica – jogam ali esses objetos que podem permanecer ali durante dezenas de anos ou mesmo centenas.

Fiz minha parte e estou me sentindo em paz e vou continuar fazendo como uma forma de respeitar a natureza e, assim, podemos desfrutá-las sem causar danos.

Já escrevi, aqui mesmo, uma série de reportagens com um biólogo que avalia as condições das águas da Itupararanga há dez anos. Ele fez uma previsão assustadora: se a represa, dentro dela passa o rio Sorocaba, continuar sendo poluída com esgoto in natura e agrotóxicos em vinte anos poderá virar um pântano.

Em forma de documento, encaminhei em uma pasta dados sobre a situação real da represa para o prefeito e para os vereadores do município, esperando que haja a adoção de medidas para preservá-la o quanto antes.

Infelizmente, a Itupararanga, apesar de todos os esforços feitos pela SOS Itupararanga, continua recebendo esgoto de quatro municípios: São Roque, Vargem Grande Paulista, Cotia e Ibiúna que chegam nas águas poluídas dos rios Sorocamirim, Sorocabuçu [em cuja confluência nasce o rio Sorocaba] e Una.

É fundamental, segundo compreendemos na longa entrevista com o biólogo, que as autoridades e a população se unam para promover uma ação em âmbitos estadual e federal para que as águas dos rios ibiunenses e da represa sejam recuperadas, antes que atinjam um nível de comprometimento insustentável.

Os vereadores ibiunenses que instituíram uma frente parlamentar visando à duplicação da famigerada rodovia Bunjiro Nakao, podem criar uma Frente Parlamentar em Defesa dos Rios e Represas de Ibiúna, dando início a um movimento que exigirá muita dedicação e empenho em defesa do que o município tem de melhor: sua natureza.

Essa providência é vital para que Ibiúna assegure um futuro promissor para si, uma vez que há dezoito anos passou a ser considerada uma estância turística, e turismo precisa de lugares agradáveis e saudáveis para atrair visitantes. (Carlos Rossini)

Comentários