Vitrine Online, a melhor informação !

IGNORÂNCIA É A PIOR CAUSA DA SUJEIRA E DANOS PROVOCADOS CONTRA A NATUREZA

A pior das sujidades é aquela que se encontra na cabeça das pessoas e atende pelo nome de ignorância, que, por sua vez, é a falta de conhecimento em particular ou de cultura geral. Ignorante é aquele indivíduo (ou indivíduos) que tem falta de saber.

Ter conhecimento significa perceber e incorporar (algo) à memória, ou seja, adquirir sabedoria e habilidade para lidar com os fatos percebidos pelos nossos sentidos, diretamente ou obtidos por meio de estudo e aprendizagem.

Compartilho essa reflexão por sentir contentamento por ter podido presenciar, neste sábado (15), uma atitude exemplar tomada por mais de 100 pessoas, a maioria de escoteiros paulistanos, que fizeram coleta de lixo de pequeno porte (como pontas de cigarro, pedaços de plásticos e outros objetos poluentes) nas praias santistas. A limpeza da praia e feita de modo contínuo pelos garis.

Eles, assim como 28 milhões de escoteiros de todo o mundo, estavam celebrando na prática o Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias – iniciativa da ONU visando a preservação dos oceanos -, dando um exemplo para todos os brasileiros. Vitrine online postou ao vivo uma cobertura sobre esse movimento que dignifica a vida.

Compartilho essa reflexão por ter sentido vergonha neste domingo (16), ao caminhar ao longo da Estrada da Cachoeira, em Ibiúna. Não me refiro ao contínuo acúmulo de lixo que se vê, lamentavelmente, na bifurcação da estrada que dá acesso ao Clube de Campo. Pessoalmente, denunciei esse fato pelo menos três vezes à prefeitura e, por três vezes a coleta foi feita ali, para o lixo tornar a se acumular numa velocidade surpreendente.

Vergonha porque vi nas duas margens da estrada, turística por excelência, lixo jogado [pedaços de sofás, embalagens plásticas, sacos cheios de lixo, etc.] por toda a parte. Os autores desses atos são literalmente pessoas ignorantes e irresponsáveis, pois parecem não saber os danos que isso causa à natureza.

Há anos denunciei à prefeitura – mas não fui ouvido – a absurda quantidade de lixo despejada próximo a um pequeno lago que, por conta do volume de detrito, acabou virando um pântano, obstruindo nascentes.

Tenho recolhido lixo de um trecho da margem da represa Itupararanga e, acreditem, parte dele por pessoas inescrupulosas que a frequentam e até mesmo de convidados para churrascos: latas de cerveja, copos plásticos, latas, garrafas pet.

DRAMA DE UMA ÁRVORE

Como se não bastasse essa treva mental de muitos indivíduos, há também como fonte na ignorância vil, os incêndios criminosos postos nas matas, sobretudo nas margens das estradas.

Por isso, resolvi fazer um breve ensaio fotográfico com uma árvore vítima desses atos destrutivos da natureza. Coincidentemente, a planta que se encontra tombada como um cadáver, mostra como teve seus troncos queimados, até romper-se e tombar [veja as fotos].

Que adianta, perante os ignóbeis, escrever tenham vergonha na cara se suas mentes estão sujas por variadas ignorâncias. É importante apontar os problemas para as autoridades, mas como admitir a própria ignorância e irresponsabilidade?

Pessoas inconsequentes, infelizmente, abundam e agem como predadores que não terão nada a perder porque não mantêm nenhum vínculo de respeito com a Grande Mãe natureza, que é o sofrido e cada vez mais combalido lar dos seres humanos (?). (Carlos Rossini é editor de vitrine online)

Comentários