Vitrine Online, a melhor informação !

MORRE RICARDO BOECHAT – EXEMPLO DO QUE HÁ DE MELHOR NO JORNALISMO BRASILEIRO

O jornalista Ricardo Boechat, 66, âncora do Jornal da Band e da Bandnews FM, morreu hoje (11), por volta do meio-dia, em um acidente aéreo na altura do km 22 da rodovia Anhanguera.

O helicóptero que o trazia de Campinas, onde fora fazer uma palestra, caiu sobre um caminhão no km 7 do Rodoanel, na região metropolitana de São Paulo. O piloto da aeronave também morreu no acidente; o motorista do caminhão sofreu ferimentos leves.

O voo se completaria no heliponto da TV Bandeirantes, no bairro do Morumbi, na Capital.

José Luiz Datena, anunciou a morte de seu colega de emissora, entre lágrimas, assinalando de Boechat era “o maior âncora da TV brasileira”.

Filho do diplomata Eugênio Boechat, Ricardo nasceu na Argentina no dia 13 de julho de 1953 e realizou uma exuberante carreira no jornalismo brasileiro, trabalhando em emissoras de TV, revistas, jornais, tendo sido três vezes ganhador do Prêmio Esso de Jornalismo. Foi considerado entre os principais jornalistas no Brasil. Boechat era casado, deixa mulher e seis filhos.

AMOR AO JORNALISMO

Experiente, corajoso e transparente, expressou no dia a dia, tanto na TV Bandeirantes quanto na Bandnews FM, uma marca indelével de amor à profissão que exerceu por cinquenta anos e aos seus leitores e ouvintes, milhões em todo o País.

Com estilo marcante ao apresentar e comentar as notícias, manifestava enfaticamente sua perplexidade diante das injustiças e da corrupção que vivem assolando os brasileiros. Era um formador de opinião que transpirava dignidade em relação ao direito à informação correta, verdadeira, acompanhada de gestos reforçadores de suas palavras.

O Brasil e a imprensa brasileira perdem um jornalista que lançava luzes da verdade em todas as direções onde havia ouvintes e telespectadores. Vitrine online rende sua homenagem a esse colega de primeira grandeza e manifesta seus sentimentos aos seus familiares.

PILOTO MORTO

O piloto Ronaldo Quatrucci, 56, que também morreu na queda do helicóptero, era pai de dois filhos. Ele era dono da RQ Serviços Aéreos Especializados Ltda., e prestava serviços com o helicóptero que caiu. Um outro piloto que teve aulas com ele no Campo de Marte declarou que Quatrucci “era extremamente cuidadoso”.

 

 

 

 

 

 

 

Comentários