Vitrine Online, a melhor informação !

WABI SABI – DEPOIS DE LER ESSE LIVRO, VOCÊ JAMAIS SERÁ A MESMA PESSOA

Se você quer uma dica de presente, seja para dar a si mesmo/a ou para alguém que você ama, anote aí: dê um livro tão simples como uma flor do campo ou tão reluzente como os sóis da manhã e do poente. Chama-se Wabi Sabi, escrito por uma autora inglesa, Beth Kempton.

Beth se descreve como andarilha, aventureira e “viajante em busca da beleza”. Seu livro é encantador e transbordante de uma delicada beleza, talvez por ter trabalhado décadas no Japão e estudado artes tradicionais, como a composição de arranjos florais, cerâmica, a caligrafia e a tecelagem. Ela é mestre em língua japonesa.

Adquiri um exemplar na Livraria da Vila, na Vila Madalena, por intuição, ao observar a delicadeza da capa e passar os olhos pelas primeiras páginas. Foi amor à primeira leitura e talvez sirva de tranquilizante para pessoas ansiosas, porque as revelações do significado da locução wabi sabi exigem serenidade, como uma caminhada no campo. Trata-se de uma sabedoria milenar traduzida da mesma forma como se constrói um origami.

O editor do livro faz um resumo, como um vislumbre do que o leitor terá diante dos seus olhos:

“A sabedoria atemporal de wabi sabi é grandiosa diante do milagre da existência humana, propondo soluções e abordagens para os desafios da vida contemporânea que é altamente mediada pela tecnologia e pelo materialismo.”

Os ensinamentos do wabi sabi, na interpretação da escritora se baseiam em três ideias fundamentais:

“O mundo parece muito diferente quando você aprende a enxerga-lo e a vivenciá-lo a partir do coração.”

“Tudo é transitório, incompleto e imperfeito, incluindo a vida em si, portanto, a perfeição é impossível e a imperfeição é o estado natural de todas as coisas, incluindo os seres humanos.”

“Há grande beleza, valor e conforto na simplicidade.”

Beth adverte, no entanto, que wabi sabi não pretende solucionar todos os problemas, mas a simplicidade, a beleza e a quietude “podem nos fazer mergulhar totalmente em um instante, no meio de qualquer tarefa, e isso é uma lição para todos nós”.

Como em uma pintura sutil, a escrita flutua como uma canoa que transporta a beleza no rio do tempo em direção ao destino inescapável de todos nós. Os princípios do wabi sabi nos dão ferramentas para escapar do caos e das pressões materiais da vida moderna, para ficarmos contentes com menos e não enlouquecer vitimados pelos delírios do consumismo.

Duas observações finais. “O wabi sabi de uma pessoa não é o mesmo de outra, porque cada um de nós vivencia o mundo de forma única…A sensação varia de acordo com o indivíduo porque nos emocionamos com eventos e objetos diferentes.”

Nas páginas 176 e 177, o leitor tem à sua disposição talvez uma das mais belas lições de como harmonizar seu relacionamento com as outras pessoas, como seu cônjuge, filho, pai, mãe, amigo ou colega de trabalho. (Carlos Rossini é editor de vitrine online)

 

Comentários