Vitrine Online, a melhor informação !

SÃO SEBASTIÃO BENDIZ OS FIÉIS COM SEUS OLHOS AMOROSOS

Cada devoto ibiunense vê e sente São Sebastião, santo protetor da cidade, de diferentes modos e graus de fervor, mas a soma de todos eles proporciona a mais grandiosa festa religiosa do município que, este ano, completou 100 anos.

São tantos olhares, tantas lágrimas derramadas, prédicas e pedidos de graça dirigidas à imagem belamente ornamentada, este ano os irmãos Ruivo o fizeram vir montado a cavalo como nos tempos romanos, que é possível crer que a mística santificada se traduza também em olhares – do Santo – para sua imensa legião de fiéis em estado de graça.

Então procurei me concentrar em seus olhares para o povo que o seguia em peregrinação por quase trinta quilômetros, a fim de traduzir, segundo meu próprio jeito de ver.

Ainda no Sertão, em sua capelinha energizada de preces e profundos sentimentos de fé, lança um olhar compassivo a quem busca alívio, esperança e força interior:

“Lembrai-vos, não apenas neste dia iluminado, mas todos os dias, o ensinamento eterno de Cristo: ‘Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei’.”

A numinosidade de um santo lhe permite enxergar por meio da transparência dos olhos de cada um dos fiéis e isso reflete a beleza do mistério que faz a conexão do humano ao divino. Por isso, o olhar de São Sebastião não era apenas um, mas infinito, às vezes resplandecendo alegria, outras com lágrimas invisíveis, outras sublimes.

Se para um santo que tanto sofreu torturado por setas que penetraram em sua carne e provocaram dores que afligiram Nossa Senhora das Dores, a padroeira de Ibiúna, o pecado se dissolveu completamente, assim cada um dos devotos se despojam da carga que o faz sofrer a cada passo na vida.

O santo cumpre um ciclo junto com o povo, vai e volta, mas está sempre na memória daqueles que o cultivam no silêncio e solitude de suas casas ou nas igrejas que estão abertas em vários cantos da cidade disponíveis para acolher aqueles que buscam alimentar e fortalecer suas almas para seguir em frente.

Neste domingo sagrado, depois de uma noite do sábado da grandiosa festa para recepcioná-lo dos braços dos romeiros, aos milhares, pelas ruas e praça da Matriz, o ciclo se completa com o sentimento de gratidão que enche os corações do povo com a renovada esperança de que podem prosseguir sua jornada na terra, até que a vontade de Deus se cumpra pelas leis da Natureza.

E todos cremos, e isso é muito bom, que São Sebastião e toda a coorte de santos estarão perto de nós sob o grande e bendito olhar de Cristo. (Carlos Rossini é editor de vitrine online)

Comentários