Vitrine Online, a melhor informação !

BASTIDORES – SAIBA COMO A MINORITÁRIA OPOSIÇÃO CONSEGUIU CONQUISTAR A MESA DA CÂMARA IBIUNENSE

O vereador Ismael Pereira (MDB) estava convicto de que seria eleito para presidir a Câmara Municipal de Ibiúna em 2020. Considerava uma coisa certa como 2 + 2 = 4, pois contava com apoio do prefeito que tem maioria fidelizada de sobra no Legislativo 10 x 5.

Na importante posição de 1º secretário da Mesa Diretora atual, Pereira tem feito malabarismos verbais impressionantes em defesa do chefe do Executivo.

Os cinco parlamentares da oposição montaram uma estratégia política de aritmética simples. Contando com a adesão do vereador Abel Rodrigues de Camargo (SDD), que vem de uma relação desgastada com o prefeito, pularam para seis. Chegaram a 7, mas precisavam de mais 1, pois eram necessários oito votos para garantir a eleição.

A solução, concluíram, seria convidar o vereador Paulinho Dias de Moraes (PR), o mais votado nas últimas eleições que esperava, há pelo menos duas gestões, dirigir a Mesa da Casa, mas fora preterido.

Pronto!  Teoricamente, estava montado o quebra-cabeças com a última peça que faltava. Só restava saber se Paulinho Dias aceitaria o convite de encabeçar a chapa. Segundo apuramos, nem mesmo Dias contava com essa possibilidade, mas aceitou, pois estava diante de uma oportunidade efetiva para ocupar o cargo a que aspirava, como, aliás, é prerrogativa de todos os vereadores.

A concepção oposicionista foi finalizada no mesmo dia da eleição. Se a ideia e o convite se revelassem na semana passada, a estratégia poderia ser neutralizada por meio de ações de bastidores mediadas pelo prefeito.

Mas, não! O fator surpresa foi decisivo, não dando tempo a reações imediatas. As conversações ocorreram antes de se iniciar a sessão da Câmara, que aprovou a previsão orçamentária para 2020, em primeira votação, no montante de R$ 257.427.700,00, antes que fosse realizada a eleição da Mesa Diretora.

O resultado, como vitrine online noticiou, surpreendeu até mesmo vereadores. Afinal, há cerca de três sucessivos anos a maioria situacionista tem dado as cartas no jogo político, vencendo as paradas com a vantagem numérica de maioria.

No entanto, desta vez e ineditamente, houve uma virada inesperada no plenário da Casa, cujos reflexos começarão a ser percebidos pela população a partir de janeiro, quando assume a nova Mesa Diretora.

É oportuno lembrar que a nova gestão vai atuar num ano eleitoral e o desejo de reeleição é notório e isso pode ensejar novos comportamentos públicos, diferente do quem vem ocorrendo até agora, pois os políticos sempre correm para onde há possibilidade de vitória.

Munícipes ouvidos por vitrine online interpretaram esse episódio como sinal de mudança no cenário político daqui por diante, que poderá atingir o conjunto de eleitores, atualmente pouco mais de 60 mil.

O que vai ocorrer, na realidade, ainda é imprevisível. Os contornos irão se esboçando lentamente e se definirão com maior evidência durante a campanha eleitoral oficial que terá início na segunda quinzena de agosto do próximo ano. (Carlos Rossini é editor de vitrine online)

Comentários