IBIÚNA – NECO, CANDIDATO A VICE-PREFEITO NA CHAPA DE RODRIGO LIMA, RENUNCIA

Manoel da Silva Pinto (Neco), ex-presidente da Cetril e candidato a vice-prefeito na chapa com Rodrigo Lima (Democratas), renunciou à candidatura hoje (8), segundo informou através de nota “por incompatibilidade de forma de trabalho com a chapa composta”, agitando o cenário político ibiunense a 28 dias da eleição.

A notícia se espalhou pelo mundo político ibiunense pelo fato surpreendente de ocorrer em plena reta de chegada da campanha. Uma das consequências é que todo o material de campanha já impresso terá que ser “jogado no lixo” segundo uma fonte ouvida por vitrine online.

Partidários de Rodrigo Lima consideraram “decepcionante” e “estranha” a decisão de Neco em relação a um compromisso firmado.

Eis na íntegra, a nota oficial distribuída agora há pouco pelo ex-candidato a vice-prefeito. Rodrigo Lima reuniu-se com sua equipe e procura outro nome para substituí-lo na chapa.

NOTA OFICIAL

“Eu, Manoel da Silva Pinto (Néco), venho através desta nota oficial,  informar que a partir desta data 08 de outubro de 2020 estou deixando de concorrer como vice prefeito as eleições de 2020 por incompatibilidade de forma de trabalho com a chapa composta pelo fato de não estar respeitando as orientações dos coordenadores da campanha e os combinados no ato da composição. Tenho um nome a zelar, sou íntegro e saio com a consciência tranquila.

Peço desculpas aqueles que acreditaram em mim e iam depositar seu voto de confiança e digo a todos que pensem e analisem bem todos os candidatos e façam uma escolha consciente e para o melhor de nossa cidade.

Obrigado a todos, fiquem com Deus.”

Carlos Rossini

Carlos Rossini é jornalista, sociólogo, escritor e professor universitário, tendo sido professor de jornalismo por vinte anos. Trabalhou em veículos de comunicação nas funções de repórter, redator, editor, articulista e colaborador, como Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Diário Popular, entre outros. Ao transferir a revista vitrine, versão imprensa, de São Paulo para Ibiúna há alguns anos, iniciou uma nova experiência profissional, dedicando-se ao jornalismo regional, depois de cumprir uma trajetória bem-sucedida na grande imprensa brasileira. Seu primeiro livro A Coragem de Comunicar foi lançado na Bienal do Livro em São Paulo no ano 2000, pela editora Madras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *