Vitrine Online, a melhor informação !

QUEDA DO NÍVEL DA REPRESA DE ITUPARARANGA JÁ AFETA ABASTECIMENTO EM MAIRINQUE

A diminuição do nível das águas da represa Itupararanga já afeta o abastecimento no município de Mairinque, segundo boletim especial de agosto que acaba de ser distribuído pela SOS Itupararanga, ONG que se dedica à preservação do meio ambiente e auxiliar no processo de desenvolvimento sustentável da região, com sede em Ibiúna, no interior de São Paulo a setenta quilômetros da capital. A maior parte da represa se localiza no município de Ibiúna.

Dois levantamentos fotográficos realizados pela revista vitrine online no bairro da Cachoeira em Ibiúna, um no dia 7 de agosto [leia a reportagem “A exuberante represa de Itupararanga pede água” e a galeria de fotos e outro hoje (27), confirmam que declinou dramaticamente o volume hídrico da represa. [Compare as fotos de ambas as reportagens]

O boletim da ONG informa que a Saneaqua, empresa responsável pelo abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto no município de Mairinque [que faz limite com Ibiúna]teve que reduzir a captação de 100 litros/segundo para 75 litros/segundo, “sendo inviável o bombeamento de volume maior pela insuficiência de recursos hídricos”.

A Saneaqua abastece trinta e cinco mil pessoas na sede do município, que correspondem a oitenta por cento da população do município e já tem um plano de contingência que prevê setores prioritários como hospitais, escolas, creches, postos de saúde, caso a situação de estiagem se prolongue. A empresa está operando em estado de “alerta”.

 

Votorantim

Outro município da região e com uma população de cento e dez mil habitantes, Votorantim, de acordo com a empresa Águas de Votorantim, responsável pelo abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, mesmo com o nível baixo da represa a situação “não é preocupante no momento “ e que o abastecimento “está sendo realizado normalmente”. Vale ressaltar que a captação de água para Votorantim é feita à jusante da Itupararanga [na parte ‘mais baixa’ da represa].

A SOS Itupararanga também procurou informações junto à Votorantim Energia, que utiliza as águas da represa, e ao SAAE/Sorocaba, “mas não encaminharam suas respostas até o fechamento” da edição especial do boletim.

Irerês atacam

No momento em que nosso fotógrafo estava atuando nas margens da represa, irerês procuraram afastá-lo com diversas arremetidas e aviso sonoro de ataque. Em sucessivos voos rasantes iam em direção ao profissional, até bem próximo dele e aí, como um jato, subiam de modo espetacular. Certamente estavam protegendo seu hábitat e algum ninho.

 

Comentários