Vitrine Online, a melhor informação !

EXCLUSIVO – IBIUNENSES RESPONDEM A 12 PERGUNTAS SOBRE UMA CIDADE EM CRISE E QUE SE INTITULA DE ESTÂNCIA TURÍSTICA

Vitrine online propôs doze dúvidas com o objetivo de provocar uma reflexão sobre o momento atual vivido pelo município de Ibiúna, no interior de São Paulo. Eis as perguntas e o que responderam os leitores na sequência em que se apresentaram os diálogos [alguns argumentos tiveram que ser resumidos]. Ibiúna é uma cidade, uma estância turística, um município? Alguém pode explicar o que é Ibiúna? Como ela é? O que ela tem? Como funciona? Como são as pessoas? O que elas pensam? O que elas fazem? Como vivem? Como foi seu passado? Como é seu presente? Como será no futuro?

 “É, meu filho, é uma pergunta muito difícil de responder.” – Tadeu Luiz Vieira

“Meu caro amigo, no meio de tantas perguntas vou lhe responder uma. Na minha opinião, estância turística ela não é.” – Anamaria Miranda da Silva 

“Amigo você perguntou o que ela tem? Seria muito mais fácil perguntar o que ela não tem, e porque será que é estância turística? Eu como cidadão ibiunense de coração, que moro e pago os meus impostos, e vivo há mais de 17 anos nesta querida cidade, são duas coisas que deixam muito triste: falta de soluções e muitos problemas. Tenho a convicção do que falta a esta querida cidade é mais empenho dos governantes para governar em beneficio da cidade, e não em seus próprios interesses, que não visam ao bem comum, mas só o que lhes interessa. Eu percebi que existem muitos problemas de infraestrutura na cidade, que é muito difícil a governabilidade dela. José Moacir França França.

“No meu ponto de vista, mais de 60% dos brasileiros não sabem votar. Se elegeram Dilma duas vezes, o Lula, duas vezes, em Ibiúna não é diferente. Esses são eleitores para os quais tanto faz o que têm na cabeça, não sabem distinguir o presente e o futuro, só conhece o passado. Isto é uma vergonha!” – Enock José de Oliveira

“Ibiúna é Estância por ‘presente’ do ex e falecido governador Mário Covas, que era amigo do ex-prefeito e ex-secretário de governo dr. Jonas de Campos. Ela é uma cidade do interior com problemas de cidade da grande São Paulo. É exclusivamente agrícola e não turística; Ela tem uma das maiores extensões de terras do Estado e uma das maiores reservas de mata atlântica do Estado. Funciona segundo uma pequena elite bairrista deseja.  As pessoas no geral são simples.  As pessoas por aqui, em sua maioria, não pensam, pois, se pensassem a situação seria outra. Seu passado foi brilhante e seu brilhantismo causou grandes áreas devastadas pela extração de madeira que servia às industrias, principalmente durante a Segunda Guerra Mundial. Seu presente se convulsiona com claros sinais de melhorias, mas existem os que preferem que ela continue a se convulsionar. Seu futuro pode ser magnífico se o bairrismo e interesses coronelistas deixarem de existir.” – Donizete Borba

“Eu tive olhando agora a pouco, hoje eu tenho que pagar IPVA e não é pouco e estou pensando em transferir meus bens veículos para outra cidade, e até em me mudar porque há 17 anos moro em uma rua e convivo com poeira, lama e muitos buracos, e pagando imposto alto. Não é fácil” – José Moacir França França

“Meu Deus, muito preocupante!  Há um ano e meio mudei para cá, e só ouço dizer horrores de Ibiúna, é uma pena!” Vim de Hortolândia e lá é uma cidade mais desenvolvida que Ibiúna.mas tenho fé que a situação de Ibiúna mudará, me apaixonei por essa cidade de gente simples e trabalhadeira… Deus proverá!” – Cláudia Maria

“Eu também sou apaixonado por esta cidade. É uma pena o que acontece aqui.  Só Deus, para que as coisas melhorem. O que sempre tenho visto, e vejo, é que todos os que governaram e governam esta cidade falaram e falam em Deus. Que Deus é esse? Não é o Deus do povo!” – José Moacir França França

“Ibiúna é minha cidade. Cidade que mexe comigo e que eu amo. A solução pra Ibiúna é educar a nova geração e fazer eles sentirem amor nessa terra. É isso que eu estou tentando passar aos meus filhos. Cuide de Ibiúna como você cuida da sua casa e família.” – Danilo Broll

“Srs. José Moacir e Danilo Broll são os homens que fazem a história. Estou sentindo um potencial muito importante por parte do que batizei de AS MULHERES DE IBIÚNA. Depois de muito observar a participação delas nas redes sociais, concluí que elas, sem ter consciência plena da dimensão implicada, estão demonstrando um potencial para unirem-se em favor de promoverem mudanças em Ibiúna, a partir da instituição de uma associação atuante. Não pensam em seguir o caminho político-discursivo, mas agir com intuição, inteligência e vontade.” – Carlos Rossini

“Antes de mais nada, eu amo Ibiúna. Não nasci em Ibiúna mas é minha cidade do coração!  Me criei nesta cidade que já foi muito melhor. Era uma cidade pequena e tranquila que na época que conheci tinha suporte para seus habitantes. Mas, como diz o seu ilustríssimo prefeito: Ibiúna é uma estância turística! Não sei onde, porque a cidade está abandonada jogada às traças. Não tem sequer  uma rodoviária decente para receber seus turistas! O hospital não tem médico, nem pro povo da cidade! As pessoas de ibiúna são tranquilas, hospitaleiras, mas precisam de apoio, como transporte melhor e horário melhor, saúde, segurança e mais frentes de trabalho. O futuro de ibiúna? Se continuar como está vai se tornar um lugarzinho no meio do caminho onde os ônibus passam em direção a Piedade, Tapiraí, etc.” – Fernanda Aparecida

“Fernanda eu não nasci aqui nesta cidade, mas é aqui que eu estou há 17 anos. É a cidade que eu amo, porque é a cidade em que estou há mais tempo da minha vida. Nasci no sul do Brasil, região de fronteira com a Argentina, e já morei no pantanal do Mato Grosso, até dentro de tribo Indígena, e nas maiores capitais do Brasil, e já percorri o mundo, e foi aqui que fez que eu ficasse por tanto tempo. Mas estou de coração partido por estar enfrentando tantos problemas aqui, e confesso que já estou ficando cansado. Eu com certa vivencia, e experiência de vida sei que se plantar e cultivar com vontade e muito amor no que faz, no futuro se colhe bons frutos. O que me deixa com certo desânimo, é que eu nunca vi, e não estou vendo as sementes sendo semeadas, e os nossos governantes só querendo colher frutos que nunca foram plantados anteriormente, e só agem em benefício próprio. Jeito tem sim, mas só com homens e mulheres competentes, que pensam e agem pensando, fazendo e visando ao bem comum.” – José Moacir França França

“Você disse tudo e está vivendo a realidade de cada dia aqui.” – Fernanda Aparecida

 Fernanda existe um estatuto das cidades criado eu não me lembro bem a data, mas sei que tem e nesse estatuto está bem claro que quem governa a cidade são os cidadãos que nela habitam e, quando pergunto para muitos cidadãos, eles nem sabem o que é isso, nem sabem seus direitos, se torna muito difícil dialogar, para juntos tomarmos as atitudes que precisamos tomar.” – José Moacir França França

“Verdade. Nosso amigo Danilo Broll disse o imprescindível,  o necessário é a educação.” – Fernanda Aparecida

  “A educação vinda da cultura de seus pais, dos seus valores, porque na educação pedagógica fica difícil com a pouca importância que nossos governantes têm dado à Educação. – João Silva.

Comentários