Vitrine Online, a melhor informação !

SKATISTAS DE IBIÚNA SE MOBILIZAM E REIVINDICAM UMA PISTA À PREFEITURA

IMPEDIDOS de andar nos espaços públicos, como ruas e praças, onde são interceptados pela Guarda Municipal, e sem nenhuma alternativa para exercer essa manifestação esportiva, jovens skeitistas ibiunenses organizaram um movimento, reuniram-se na praça do Fórum e seguiram hoje (23) à tarde para a prefeitura, onde apresentaram pedido para que, como ocorre, em milhares de cidades brasileiras, possam contar com uma pista onde possam praticar com liberdade e sem serem reprimidos.

Na prefeitura foram recebidos pela secretária de Obras, Priscila Rossi Ferrer, e tiveram a grata surpresa de saber que existe um projeto pronto para a construção de uma pista de 300 m2, para a qual já existe uma verba de R$ 300 mil. Está faltando apenas encontrar um terreno, disse ela aos jovens, ao exibir o desenho do projeto. Ficou combinado que nesta quarta-feira (25) haverá outra reunião, já se antevendo a possibilidade de reabrir o Espaço Cultural “João Luiz Cassimiro, localizado na rua Wilson Falci, no centro.

Esse espaço foi criado pelo ex-prefeito Adal Marcicano, que também era secretário de Esportes e Lazer, onde se instalou uma pista de skate que ficou sem manutenção e deixou de ser usada. Esse lugar foi fechado em setembro do ano passado e os vizinhos da rua informam que [nesse tempo de economizar energia] existem lá 8 lâmpadas de 250 watts acesas dia e noite. Vitrine online hoje confirmou que as luzes estão realmente acesas.

Os jovens que participaram do ato público, meninas e meninos, gravaram todo o movimento, principalmente a reunião com a representante da prefeitura e comentaram entre si pelos celulares: “Esse foi o primeiro passo”, indicando que estão dispostos a prosseguir para conquistar o que na verdade entendem ser um dever das autoridades do município prover espaços para o esporte e o lazer da juventude.

Não faltou quem comentasse que eles deram um exemplo para os adultos de Ibiúna, que “deveriam deixar a passividade e também se organizar para fazer valer seus direitos por serviços públicos que lhes estão sendo negados ou fornecidos de forma miserável”.

Demonstrando que venceram o medo e a incerteza iniciais e que experimentaram um ato de coragem, celebraram com alegria entre si quando retornaram à praça do Fórum no fim da tarde, convencidos de que cumpriram bem a missão que compartilharam.

Comentários