Vitrine Online, a melhor informação !

IBIÚNA FARÁ ARRASTÃO CONTRA DENGUE E CHIKUNGYNYA NESTE SÁBADO

A prefeitura de Ibiúna fará neste sábado (14) um Arrastão Contra Dengue e Chikungynya que irá passar por bairros do município. Uma equipe formada por profissionais de saúde, com apoio de servidores públicos de outras secretarias, visitará residências entregando aos moradores panfletos com explicações sobre a prevenção da doença.

“A população também será orientada sobre a importância de eliminar possíveis criadouros do mosquito, como manter a caixa d’água fechada, tampar tonéis e barris d’água, tirar os pratos das plantas, colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira bem fechada”, informa a nota distribuída pela Administração Municipal enfatizando que a única maneira eficiente de proliferação do mosquito é evitando o acúmulo de água em todos locais da residência. Segundo o Ministério da Saúde, 80% dos focos do Aedes Aegypt encontram-se nas residências.

Os moradores receberão orientação para juntar em sacos de lixo recipientes que possam acumular água, os quais deverão ser separados para a prefeitura recolher. Outra medida de combate à dengue será a distribuição de panfletos com orientações sobre a doença em todas as escolas da rede municipal de ensino. Os professores irão trabalhar o tema em salas de aula. 

Uso de repelentes 

Em 2015 – observa a nota da prefeitura – várias cidades da região estão sofrendo com os graves problemas relacionados à dengue. Sorocaba, por exemplo, enfrenta uma das piores epidemias de sua história. Apenas nos dois primeiros meses do ano, a cidade registrou mais de 4000 casos da doença, com alguns óbitos.

Municípios como Osasco, Cotia, Salto, Itu e capital São Paulo também vivem situações alarmantes. O surto da doença tem levado a Secretaria de Estado da Saúde a tomar diversas medidas preventivas.

O Departamento de Vigilância Ambiental de Ibiúna solicita a todos os munícipes, que viajam a estudo, trabalho, tratamento de saúde ou até mesmo a passeio para alguma região de foco da doença, que façam uso de repelente.

A utilização de repelente, embora não elimine os riscos em 100%, reduz significativamente o poder de atuação do mosquito da dengue. É fundamental ter cuidado com o uso do produto, pois algumas pessoas podem ter alergias ou intolerâncias aos seus componentes. Crianças menores de 2 anos não podem fazer o uso. Existem repelentes próprios para as determinadas faixas etárias e tipos de pele, por isso é necessária a atenção com as especificações de cada produto.

 

Comentários