DEMITIDA EM 2014, DRA. ADRIANA VOLTA A ATENDER NO HOSPITAL DE IBIÚNA; ELA É AMADA PELOS PACIENTES

A mulher desta foto é a dra. Adriana de Mello. Ela atende no Hospital Municipal de Ibiúna como clínica geral, embora seja especialista em ortopedia. Atua ali há oito anos e é amada pelos pacientes. No ano passado, ela foi demitida pelo prefeito Fábio Bello, mas agora está de volta, por ter passado em concurso público.

Hoje (9) começou a trabalhar às 7h00; às 14h00, já havia atendido a cerca de 250 pacientes, algo não apenas surpreendente, mas também preocupante, pela sobrecarga de trabalho da médica.

Nos corredores, pacientes em espera pela dra. Adriana faziam questão de elogiá-la. “Ela ótima. Atende a gente com a máxima boa vontade e interesse e nos explica sobre nossa condição de saúde, como utilizar corretamente dos medicamentos e a função de cada um deles, sempre de modo atencioso ”, disse uma senhora.

Antes de encerrar a consulta ela ainda pergunta se o paciente tem alguma dúvida sobre os procedimentos adotados e as orientações recebidas.

Em seu carimbo médico lê-se logo abaixo do seu nome: medicina de urgência. Cumpre jornada é de 24 horas. Sua fama de “boa médica” se espalhou entre os pacientes que ela atende já há oito anos que trabalha no hospital. “Muitas pessoas preferem ser atendidas por ela”, comentou um profissional da saúde que atua na área de exames.

Pedimos que explicasse o motivo de sua demissão por parte do atual prefeito, já que, por suas credenciais de testemunhos públicos, deveria ser preservada na função. Mas dra. Adriana não informou as razões do prefeito [porque talvez tenha sido um ato de natureza política], preferindo manifestar seu contentamento de ter voltado às atividades e sentir-se mais segura pelo fato de ter passado num concurso público.

Vitrine online pôde, por conta de um incidente [foi a parte boa do dia], observar diretamente suas atividades por sete horas seguidas, comparando o testemunho dos pacientes com os atos da médica que pode ser considerada uma das heroínas que “carregam o hospital nas costas”, tendo que se desdobrar em dedicação [pelo número reduzido de médicos].

Dr. Adriana de Mello disse que realiza seu trabalho “com entusiasmo e amor pelas pessoas”,  razão por quê fez questão de voltar.

 

 

 

Carlos Rossini

Carlos Rossini é jornalista, sociólogo, escritor e professor universitário, tendo sido professor de jornalismo por vinte anos. Trabalhou em veículos de comunicação nas funções de repórter, redator, editor, articulista e colaborador, como Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Diário Popular, entre outros. Ao transferir a revista vitrine, versão imprensa, de São Paulo para Ibiúna há alguns anos, iniciou uma nova experiência profissional, dedicando-se ao jornalismo regional, depois de cumprir uma trajetória bem-sucedida na grande imprensa brasileira. Seu primeiro livro A Coragem de Comunicar foi lançado na Bienal do Livro em São Paulo no ano 2000, pela editora Madras.