Vitrine Online, a melhor informação !

IBIÚNA FAZ TRÊS IMPORTANTES REIVINDICAÇÕES EM DEFESA DA MULHER NO 62º CONGRESSO ESTADUAL DOS MUNICÍPIOS

Vereadores e o prefeito João Mello tiveram uma participação marcante [todas as teses apresentadas por Ibiúna foram aprovadas] no 62º Congresso Estadual dos Município iniciado na segunda-feira (2) e que se encerra neste sábado (7), no “Mendes Convention”, na cidade de Santos, no momento em que a Associação Paulista de Município completa setenta anos.

Entre os pedidos aprovados e que serão encaminhados às autoridades competentes para providências se inluem:

– Criação do Centro de Referência e Atendimento à Mulher no nosso município;

– Asfaltamento do trecho de estrada da interligação Ibiúna a Juquitiba – que vem sendo usado como traçado do Sistema de Adução de Água Bruta do Sistema São Lourenço + melhorias e obras de recuperação de estradas que servem de ligação entre bairros de Ibiúna e a represa de Itupararanga;

– Instalação de uma base da Polícia Rodoviária Estadual na rodovia Bunjiro Nakao, próximo ou no trecho que passa por Ibiúna;

– Instalação da Delegacia da Mulher em nosso município;

– Criação de Centros de Saúde da Mulher para tratamento específico da saúde feminina.

PINGA-FOGO

Na sessão “Pinga-Fogo”, espaço dedicado ao livre debate de ideias/sugestões/reclamações, às cobranças e demandas das autoridades públicas representantes da população, na quarta-feira (4), uma vereadora criticou o sistema de vagas Cross, do SUS, que por falta de “estrutura suficiente” cria imensos desconfortos e atrasos no atendimento dos pacientes. A parlamentar fez uma veemente defesa da necessidade de melhoria desse serviço.

A Sabesp também foi para a berlinda. Um vereador anunciou que há “uma grande insatisfação da maioria dos moradores de Ibiúna”, por mau atendimento e a prestação de serviços da Sabesp. De acordo com o edil, “a Sabesp não vem cumprindo a parte dela no que ficou acordado na época da assinatura do Sistema São Lourenço”, que já está fornecendo água extraída de uma represa em Ibiúna para oito municípios da Região Metropolitana de São Paulo. “Falta água constantemente em vários bairros, sistemas de tratamento de esgoto não ficam prontos, estradas vicinais ficam intransitáveis por causa do trânsito de caminhões da empresa, entre outros problemas. É um desserviço o que a Sabesp faz. É muito ruim e não cumpre o que [a Sabesp] prometeu”, declarou o parlamentar ibiunense.

 

 

Comentários