Vitrine Online, a melhor informação !

HISTÓRIAS INFANTIS DE ANA CECÍLIA PORTO ENSINAM A SUPERAR O MEDO E O MAL

Imagine uma linda e graciosa borboleta…que tem medo de voar. Ou, então, que você siga por uma estrada e, de repente, ela se bifurca. Se escolher prosseguir à direita, caminhará pela Estrada Feliz, mas se optar pela esquerda, andará pela Estrada Triste.

Perguntas: Qual será o destino dessa delicada borboleta de asas grandes e coloridas, que se chama Nina? O que acontecerá se você percorrer a Estrada Feliz ou a Estrada Triste?

As respostas dadas em forma de histórias contadas vêm encantando centenas de crianças das escolas em Ibiúna, Cotia, Vargem Grande, São Roque, Sorocaba e Osasco se encontram em dois livros infantis da escritora residente em Ibiúna, Ana Cecília Porto.

Nina: A Borboleta que tinha medo de voar e A bruxa Babarruga transformaram sua autora numa contagiante contadora de histórias desses dois livros em interpretações ao vivo.

Numa das apresentações de A bruxa Babarruga em uma escola municipal de Ibiúna, logo depois de terminada a história, Ana foi procurada por uma menina que lhe entregou um bilhete comovente:

“Você é uma conquistadora de amor.”

Ana lembra desse episódio com uma sentimento de ternura e felicidade indisfarçáveis. Um mês depois ela entregaria uma poesia escrita e dedicada à menina do singelo bilhete.

Felicidade também é o sentimento da escritora surpreendida pelas reações de encantamento, alegria e curiosidade que transforma as escolas em palcos encantados pelo efeito mágico das histórias contadas com simplicidade tocante.

“No final, sempre me vejo rodeada de crianças sorrindo, alegres, que vêm me abraçar e fazer muitas perguntas para saber mais do que pode existir além das próprias histórias e da bruxa”, confidencia Ana com visível expressão de felicidade ao se lembrar do carinho e reconhecimento que recebe da criançada.

 

Ana Cecília Porto considera que o amor é a fonte que a faz realizar essa atividade com imenso prazer. Esse mesmo amor se torna a chave para dar solução feliz a ambas as histórias. As crianças aprendem que diante dos fatos narrados teatralmente podem fazer escolhas, superar o medo e o mal que na vida real acompanha a história da Humanidade.

NINA VENCE O MEDO E VOA

Pois não é que uma estrelinha chamada Cintila se torna amiga de Nina, uma amizade tão maravilhosa que faz Nina vencer o medo e voar. Nina: “A sua amizade me deu coragem para enfrentar o medo. Agora que consegui, estou muito feliz, por nós duas. Conte sempre comigo para o que precisar.”

Também A bruxa Babarruga protagonista do medo representado pela Estrada Triste tem final feliz, o que transparece na letra de uma canção: “Ela não é brava, brava de arrepiar! /A sua verruga não coça sem parar/Ela gosta de crianças/Não vai pôr no caldeirão/Eu gosto dessa bruxa/Conquistou meu coração”. Afinal a Babarruga não era tão má assim…Fim.

NASCE UMA ESCRITORA

Ana Cecília Porto é professora, escritora e contadora de histórias. Nasceu em São Paulo, Capital, em 1959. Desde criança, adorava ouvir as histórias que seu pai contava e os livros infantis que a mãe comprava para ela.

Ela se tornou escritora por acaso. Um dia mostrou uma de suas história para um amigo que sugeriu: por que você não publica? É muito boa! Ana confessa que nunca havia pensado nessa possibilidade, mas passou a se interessar e, a partir daí, segue uma trajetória magnífica.

Já publicou os seguintes livros: Nina: A Borboleta que tinha medo de voar e O Menino do Dente Mole (2014); Lembranças de uma Infância Feliz (2015); A bruxa Babarruga (2017); Antologia de Poesias (vários autores – 2015); Casa de Amaro Memórias de Tia Teda (2018), que terá em breve segunda edição.

Ana Cecília Porto também passou a compor músicas para as histórias que conta para uma plateia que entende todas as linguagens do amor. (Carlos Rossini é editor de vitrine online)

 

 

 

 

 

 

Comentários