Vitrine Online, a melhor informação !

“A MERENDA ESCOLAR EM IBIÚNA NÃO ESTÁ ‘BELLA’ COMO DIZEM”, AFIRMA VEREADOR

rozi e beto“No setor de Educação do município começaram a dizer que ‘a merenda escolar está bella’ [numa referência com o jogo da palavra adjetivada de Bello, sobrenome do atual prefeito], mas a merenda não está bela”. Assim se manifestou hoje (6) o vereador Dalberon Arrais Matias (Beto Arrais), do PPS, ao relatar o que ele e a vereadora Rozi Soares Machado (PV) constataram em fiscalização que fizeram em quatro escolas do município de Ibiúna.

Recentemente, esse assunto foi objeto de um pedido para abertura de uma CPI na Câmara Municipal [que não chegou a ser instalada] para investigar possíveis irregularidades nesse setor, a partir da denúncia de que a empresa fornecedora da merenda [SP Alimentação] faz parte da “máfia da merenda”, tendo seu proprietário sido preso em São Paulo há pouco dias, como foi noticiado pela imprensa nacional.

Hoje mesmo, por iniciativa de Arrais e Rozi, foi aprovado um requerimento em que solicitam ao prefeito Fábio Bello (PMDB) informações sobre esse tema da maior importância tanto para a saúde dos escolares quanto para sua produtividade na aprendizagem. Perguntam, entre outras indagações, quem é responsável pela elaboração do cardápio, quem atesta a qualidade dos alimentos, quem é o responsável técnico (nutricionista) por essa atividade.

Os parlamentares ibiunenses também requereram as planilhas de pagamento das merendas relativas aos meses de julho, agosto e setembro pelas quantidades reais de refeições servidas. Além disso, “observamos que, pelo contrato firmado com o fornecedor dos produtos, a empresa deveria usar a mão-de-obra dela, mas, na verdade, está usando as próprias merendeiras da prefeitura (pagas pela prefeitura) que têm ainda de estar vestidas com seu uniforme”.

“Pelo valor gasto pela prefeitura, a comida poderia ser de melhor qualidade” – revela Arrais –, depois de verificar nas escolas que os produtos são de marcas desconhecidas no mercado, das quais nunca se ouviu falar.”

Existe, segundo o vereador, um sério problema de logística: enquanto uma escola tem alimento suficiente estocado, outras têm falta, “o que demonstra evidente falha na logística da prefeitura, mesmo considerando a qualidade duvidosa das mercadorias”.

Escolas

A fiscalização dos edis foi feita nas seguintes escolas: E.M. Padre Elídio Mantovani, no centro da cidade, com estoque “abarrotado”; E.M. Terezinha Falci, no bairro do Cupim; E.M. Maria Benedita Rodrigues, na Vargem do Salto; e E.M. Profa. Yolanda A. de Lima, na Vista Linda.

TV Ibiúna

Na quarta-feira da próxima semana (dia 14), Rozi e Beto Arrais vão participar do programa “O repórter da cidade”, na TV Ibiúna [www.tvibiuna.com.br] para explicar à população os fatos observados, bem como saber as respostas da prefeitura, caso sejam conhecidas até lá, ao seu requerimento da Câmara. O programa é apresentado pelo jornalista Carlos Rossini, editor de vitrine online e colaborador da TV Ibiúna.

Comentários