IBIÚNA – PREFEITURA PAGA A GRANA DEVIDA HAVIA TRÊS MESES AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE DA ADEV

Os profissionais da saúde que prestam serviços nos 14 postos de saúde do município de Ibiúna, por meio da ADEV – Associação de Amigos em Defesa da Vida, cujos salários estavam atrasados havia três meses, devem retomar na manhã desta quarta-feira (8) suas atividades em todas aquelas unidades. Hoje (7), eles receberam o pagamento.

Por decisão tomada no dia 20 último no Tribunal Regional do Trabalho em São Paulo, com a presidência do desembargador Rafael Edson Pugliese Ribeiro, a Prefeitura liberou R$ 299.989,55 o que permitiu a quitação dos salários.

Eles receberam os salários de outubro e novembro, a primeira parcela do 13º, mas não as parcelas relativas à cesta básica e vale transporte. O salário relativo a dezembro vence nesta quarta-feira, 5º dia útil do mês.

Todas as tratativas que levaram a esse desfecho foram lideradas pela diretoria do Sindicato Único dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Osasco e Região.

Pelo acordo estabelecido no TRTSP, os pagamentos deveriam ter sido feitos no dia 24, véspera do Natal, mas a Prefeitura solicitou prorrogação para hoje, argumentando que não haveria expediente por conta das festas de fim de ano.

ANTECEDENTES

No dia 6 de dezembro, conforme vitrine online noticiou, cerca de 25 funcionários da empresa terceirizada contratada pela Prefeitura de Ibiúna entraram em “estado de greve” por estarem sem receber pagamento havia três meses, além de cesta básica e vale transporte.

O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Osasco e Região protocolou notificação da irregularidade na prefeitura e na empresa ADEV – Associação de Amigos em Defesa da Vida.

O vice-presidente do sindicato, Juarez Henrique de Paulo, e o primeiro-secretário, Amilton Rodrigues de Moura, estiveram reunidos na manhã daquele dia com o secretário de Assuntos Jurídicos da prefeitura, Bruno Fernandes, e com a secretária de Administração, Juliana Prado.

Na ocasião, ambos apresentaram a planilha de pagamentos à ADEV onde se verifica que os pagamentos estariam sendo feitos e não repassados aos funcionários.

A secretária da Administração garantiu que na terça-feira, 10 de dezembro, o pagamento deveria ser feito diretamente da prefeitura para os funcionários, para o que deveriam receber o “de acordo” da ADEV, de acordo com os termos previstos no contrato.

Como os funcionários da ADEV receberam uma parte relativa a outubro que totalizou R$ 50 mil, o sindicato apelou para o TRTSP, como havia anunciado.

SERVIÇOS ESSENCIAIS

A maior parte dos funcionários é constituída por auxiliares de enfermagens e técnicos em enfermagem. O trabalho que realizam nos 14 postos de saúde do município é da maior relevância, pois tanto atendem nos postos quanto vão às residências dos pacientes.

Fazem curativos, medem a pressão arterial, coletam sangue para exames laboratoriais, dão banhos e medicam de acordo com as prescrições médicas. Trabalham de segunda à sexta-feira, das 8 às 17 horas. Atendem cerca de 420 pessoas/dia. (Carlos Rossini é editor de vitrine online)

 

Carlos Rossini

Carlos Rossini é jornalista, sociólogo, escritor e professor universitário, tendo sido professor de jornalismo por vinte anos. Trabalhou em veículos de comunicação nas funções de repórter, redator, editor, articulista e colaborador, como Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Diário Popular, entre outros. Ao transferir a revista vitrine, versão imprensa, de São Paulo para Ibiúna há alguns anos, iniciou uma nova experiência profissional, dedicando-se ao jornalismo regional, depois de cumprir uma trajetória bem-sucedida na grande imprensa brasileira. Seu primeiro livro A Coragem de Comunicar foi lançado na Bienal do Livro em São Paulo no ano 2000, pela editora Madras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *